VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

No Circo–Poesia Sincronização

No circo

Ipalhaços

No trapézio da vida

Balançamos

Sob a lona concorrida.

Domador com a ferida

Nos artelhos,

Dominados pela vida.

Amazona enfeitada

Corrobora,

Ao cavalo amarrada.

Malabares e seus arcos,

Seus bastões;

Equilíbrio nos tacos.

Picadeiro colorido,

A doçura

Desaguando no dorido.

II

Bailarina: seu dançar...

Eu não sei

Na beleza levitar.

Trapezistas me quiseram,

Deneguei.

Palhacinha me fizeram.

Palhacinha eu me quis,

Aceitei.

O que vale é ser feliz.

Engraçado ser palhaça,

Eu pensei,

Saltitar com muita graça.

Satisfaço meu desejo.

Encontrei

A risada num lampejo.

Nenhum comentário: