Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

http://frasesemcompromisso.blogs.sapo.pt/

O blog da Nina, menina que lia quadrinhos.

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Atualizações do Fim do Google +

Atualizações do Google +

     O Google + anunciou a data final de sua existência. O Blogger continua, mas o compartilhamento no Google +, não.
     Pelas informações recebidas ao ligar o desktop, a partir de 4 de fevereiro de 2019 não mais será possível abrir contas no Google +.
     A partir de 4 de abril as contas serão desativadas, com os seus conteúdos, comentários e conteúdos exclusivos do Google +.
     Tendo em vista do recebimento dessas atualizações, vou atualizar o Blogger agora mesmo, deixando algumas postagens para depois.
     Preciso desativar o botão do Google+.
     Grata pela compreensão.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Pensamentos Diversos

Pensamentos Diversos


Atrás do pé de goiaba
Tem jasmim que não acaba,
Essas simplicidades
São multiplicidades

De um tempo que divaga
Porque o tempo não apaga
As espontaneidades
E as amabilidades

De um momento que indaga
Por que se desgastava
Sobre as eternidades
Das possibilidades.

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

A Complexidade das Coisas

A Complexidade das Coisas


Complexo
Amplexo
Da vida


É o nexo,
Reflexo
Que a abriga;


Conexo


À ouvida.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Perspectivas

Perspectivas


Uma outra perspectiva
É uma oportunidade
De idade relativa
Nessa espontaneidade

De escolha respectiva
Que não é modernidade;
Oração exclamativa
Com joelhos à vontade

É a atitude esportiva
Em humilde verdade
Quando não há alternativa,
Mas há a serenidade

Que dentro à alma cultiva
Essa jovialidade
De esperança furtiva
Se há amabilidade.


domingo, 27 de janeiro de 2019

Poema Jogado Fora

Poema Jogado Fora



Um poema mal escrito,
Mas significativo,
De métrica, proscrito,
Com singular motivo


Emociona descrito
Com discreto adjetivo
Num verso irrestrito
Que se diz inventivo


Num quebra-línguas frito;
Algo de gustativo
Sublinhado em negrito
Transforma-o em sugestivo.


sábado, 26 de janeiro de 2019

A Fé e a Dor da Alma

A Fé e a Dor da Alma


Discute-se esse tempo,
Velho desconhecido
De todo o sofrimento,
Cujo ânimo é vencido

Quando é de alquebramento
À chuva comovido.
A espera é o unguento lento
Da dor do confrangido.

Diz-se dar tempo ao tempo
Se à alma o tempo é cingido,
Que Deus cuide o lamento
E conforte o dorido.


sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Desenvolvimento

Desenvolvimento



Não se entende o talento,
Nem como ele aparece
Na hora em que ele apetece,
Não à nos, Dele é o seu tempo.

Mas por que há esse adiamento
É mistério e acontece
Quanto mais não se apresse;
Não se pense ornamento,

E se sabe o andamento.
A questão amadurece
À alma que se interesse
Em desenvolvimento.


quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Sem Porque

Sem Porque


Esse talvez
Vem do que o tempo
Fez dessa vez:
Desprendimento

Da sensatez
Num só momento
Sem polidez
De complemento,

Numa agudez
Do firmamento,
A nitidez
Trouxe o talento.



quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Alma Confiável

Alma Confiável



Essa alegria é outra,
Incomparável
Àquela pouca
Do que é agradável

Posto que é solta
Ao que é inefável,
De luz envolta
Ao inexorável

Que em si repousa
Por ser afável;
É a desenvolta
Alma confiável.

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Uma Notícia Boa / Reflexão

Uma Notícia Boa / Reflexão


     Notícias boas existem. Hoje, ouvindo alguns minutos de uma emissora de notícias, ouvi uma entrevista positiva, com recomendações úteis à população.
     Finalmente uma, uma notícia nova e boa. A moça em questão foi bastante disciplinada na infância. Fez especialização na Amazônia. Fiquei muito contente pela boa notícia.
     Porquê o supermercado me pareceu para idosas, embora as mulheres nem fossem tão idosas assim.
     Conversavam sobre o litoral do Paraná e a volta às aulas. Calei-me. Nem sequer olhei para o lado delas e, certamente fiquei aborrecida.
     A memória é seletiva e tende a apagar as coisas ruins. Quando começaram a conversar sobre a mochila com material escolar novo furtado de um veículo na garagem de casa, quase me zanguei.
    Recordei o fato ocorrido aos dez anos de idade. Um passado tão distante com assunto provocado inadvertidamente. Para ser sincera lembro que havia um personagem da Disney na capa da mochila escolar. Depois da conversa lembrei que fiquei triste, mas não tão traumatizada assim, porque ainda haviam os livros a serem comprados.
     Eu não sei como é que funciona nos dias de hoje, mas naquele tempo, ao final do ano, depois da aprovação escolar, era fornecida uma lista com cadernos, canetas e lápis necessários para o ano seguinte, o que possibilitava aos pais a pesquisa de preços antes da compra.
     Uma das mulheres dizia que o fato tinha acontecido com uma conhecida de uma delas.
     Nada a ver com a notícia boa.
     O único mal estar que causaram foi o de imaginar que elas ouviram falar de um assunto esquecido, porque significa que quem furtou as mochilas escolares com personagens da Disney possa ser conhecido (a).
     Muito aborrecido ainda porque eu não faço a menor ideia se pai e mãe fizeram B.O - boletim de ocorrência.
     Aprecio gente que segue o caminho, que consegue o que quer e que tem coragem de ousar. Sucesso! Alguém de vocês teria coragem de viver em meio à floresta amazônica por um ano ou dois? Eu não.
     Ainda sou capaz de viver o meu tempo e apreciar notícias boas. Glória à Deus. 
  

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

A Realidade da Alma

A Realidade da Alma


Uma delicadeza
Que pode transcender,
É ao destino a beleza
Que não se pode ver.

Descuidada leveza
É esse incompreender
Na alma dessa estranheza,
Lembrança de viver

O espírito em certeza
De luz a surpreender,
Pois, nítida é a estreiteza
Entre o que é real e o ser.






domingo, 20 de janeiro de 2019

Eclipse Oculto

Eclipse Oculto


Pata amanhã,
Nenhum afã,
Porque sem lua,
Restará a chuva.

É tanta a lã,
Que o cardigã
Soletra e sua
A letra nua,

Sem talismã
À sorte vã;
Descrente é a lua
Que se excetua.






sábado, 19 de janeiro de 2019

Algo a se Notar

Algo a se Notar


Que distração
O calor causa!
Parece em vão
A água sem pausa.

Não via verão
Até essa pauta
Com acepção
Literal. Falta

A abreviação
Do clima em alta
 Numa amplidão
De visão em balsa.







sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Boa Pergunta / Crônica do Cotidiano


Boa Pergunta ? Crônica do Cotidiano

     Essa é uma pergunta que se deve fazer: Quais são os seus planos para depois de completar setenta e três anos?
     A pergunta me fez pensar e responder que é difícil pensar em ter planos pessoais aos setenta e três anos.
     A "pessoa em questão" respondeu que é absolutamente errado não ter planos para depois dos setenta e três anos de idade.
     Fui irônica:
     _Está bem, mas, e se eu não estiver mais nesse mundo aos setenta e três anos?
     Aí é que está me respondeu a "filósofa". A senhora pode estar aqui e ainda querer alguma coisa boa, pois a evolução humana é uma constante e as vontades são para a vida toda.
     Ela realmente me surpreendeu quando continuou o pensamento:
     _Mas, se não estiver, também é possível que deixe planos para que outras pessoas os desenvolvam, afinal, os gênios da humanidade deixaram os seus pensamentos, os seus cálculos matemáticos, as suas teorias para que fossem aperfeiçoadas por outras pessoas. O importante é querer se desenvolver como se eterna fosse aqui nesse mundo.
     Perguntei a ela se não havia um pouco de tristeza nesses pensamentos.
     _Todos temos as nossas tristezas. Uma das minhas é pensar que a senhora poderia estar sentada na minha cadeira e eu não conseguisse esta vaga por ter alguém que sabe tanto quanto eu, mas mais ponderada nas ideias.
     A ponderação vem da idade, respondi.
     Os planos são necessários, respondeu ela. Esses planos de longo prazo servem a qualquer idade. Quem é que me garante que a senhora não ultrapasse a barreira dos cem anos com as evoluções da ciência?
     Saí dali cheia de pensamentos atualizados, pensando em fazer algum plano.
     Contei a conversa em casa, bastante reflexiva sobre a realidade e os planos.
     Pessoa que estuda filosofia sabe das coisas, pensei.
     Posso fazer uma sugestão, me perguntaram?
     Para os setenta e três anos? Pode, posso muito bem estudar a sua sugestão, respondi com ironia, novamente.
     _Compre um apartamento em Laranjeiras, aquele bairro simpático do Rio de Janeiro.
     Muito bem, disse eu. E o problema da violência no Rio de Janeiro?
     _Até lá, com toda a evolução da ciência, da tecnologia e da segurança, tudo terá sido resolvido. Até me convido para estar junto.
     Vamos pensar no assunto.
   
     

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Castiçal

Castiçal


Todo dia é um desafio
Em meio ao calor e o frio.
Sem querer sou aprendiz
Sem saber porque quis

Preencher tanto vazio,
Porta-velas de um trio
Em outra luz me fiz
Brilhante, mas não atriz.

Seguindo a fé fio a fio,
A lua, onde era o sombrio
Mar, com brilho e verniz,
Me diz pra ser feliz.


quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Ah, Não / Crônica de Supermercado

Ah, Não / Crônica de Supermercado

     Ouvir a música I Wnant You Break Free enquanto comprava os pães foi demais.
     Eu tenho roupas coloridas. Bastou-me a lojista advertir que usar roupa na cor vermelha era constrangedor. Pronto, comprei rosa.
     Hoje, me sentindo até mesmo bonita, vou ao supermercado e um jovem gay chora, magoado e com raiva.
     Do que? Pergunto eu.
     A cor da minha roupa não deveria ofender ninguém. Para dizer o fato até mesmo gostei da polêmica das cores para usar todas elas.
     É bem verdade que fiquei ruborizada por vestir rosa,  porque é vergonhoso que coloquem símbolos, signos e segundas intenções em tudo.
     Na saída, encontrei com uma mãe vestindo trajes longos e burka. Respeito.
     É o respeito pelo gosto e vontade dos outros que têm que ser respeitados.
     A cor da roupa não deveria ofender ninguém.
     Ou, pior, antes que outro se magoe por me vestir de rosa do que eu receber insultos por usar alguma peça vermelha.
     O que se vê é a falta de capacidade de enxergar no outro um ser humano.
     Não foi o que cantou o que derramou uma lágrima de mágoa.
     Aproveito para dizer aos leitores que usem a roupa que quiserem, senão, daqui a pouco, o único a usar rosa e saias longas pretas será...
     Misericórdia!
     Ah, grata pela leitura dessa cônica que é mais um desabafo. 

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Pensamento Interessante

Pensamento Interessante


Eu queria dizer algo,
Mas parece que salgo
Se disser por favor.

Desse jeito cavalgo,
Sem jeitoso fidalgo
Com cão farejador.

O pensamento é galgo,

Mas não sou o seu criador.

domingo, 13 de janeiro de 2019

Devagar Mamãe / Crônica de Supermercado


Devagar Mamãe / Crônica de Supermercado

     Ir ao supermercado durante o final de semana tem lá as suas vantagens. O m~es de janeiro já vai à metade e domingo, só se vai ao supermercado por algum motivo imperioso, como foi o de descobrir que o pão que estava sobre a mesa adquiriu alguns tons de verde, e mesmo sabendo que o que não mata, engorda, fui comprar pães.
     O corredor de guloseimas é uma oportunidade para descobrir alguma oferta.
     Além de descobrir uma oferta, vi um casal com um garoto pequeno de três ou quatro anos.
     Caminhava devagar e ouvi a esposa dizer ao marido que se eles iriam passar pelo corredor de guloseimas com o garoto, ela iria se adiantar e que hoje seria o dia do papai dizer "não" ao menino.
     A jovem mãe passou por mim apressada e quase não me viu, mas eu a desviei.
     Eu procuro as ofertas e estava olhando preço por preço, até mesmo para comparar os preços com o outro supermercado, uma atitude válida.
     Peguei o biscoito e ouvi o garoto perguntar ao pai pela mãe.
     O pai disse que a mãe estava com pressa e estava lá na frente.
     O menino não teve dúvidas e começou a gritar:
     _Devagar mamãe! Devagar mamãe!
     A mulher na saída do corredor das guloseimas.
     O marido acompanhou o filho com um tom de voz normal:
     _Devagar mamãe!
     O homem desatou a rir do filho e da mulher.
     Ela veio ao encontro dos dois voltando ao corredor das guloseimas.
     Ele disse:
     _Você ouviu o nosso filho pedir para que você andasse devagar?
    Hoje a estratégia da mamãe não deu certo.
     Hoje, o cotidiano me surpreendeu.
     Penso que todo mundo precisa desses alimentos espirituais.
     Bom domingo.
    

sábado, 12 de janeiro de 2019

Configuração

Configuração


De três em três,
São seis e seis,
Que somam nove,
E muda e move

Até um freguês;
À sensatez
Que se comove
Sem que se prove.

A fila e a vez
E o dia se fez,
Lá fora chove,
Que à alma renove.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Como é a Oração


Como é a Oração

     A oração é feita com as palavras que aparecem no momento.
     Oramos à sós quando conversamos com Deus, mas temos as nossas orações espontâneas em público.
     Lá vai:
     "Pai querido, buscam de ti a verdade que só você sabe em verdade. Todos nós pouco sabemos dessa sua vida eterna, mas sabemos que é a vontade do seu reino.
     Pedimos, pai amado, que nos orientem quanto às nossas atitudes para que esteja conforme a tua vontade, pois sabemos que vivemos no mundo a fim de espalhar o teu amor pelos homens.
     Quantos andam em busca de ti e não encontram, porque não compreendem que somente pelos teus caminhos é que é possível te compreender.
     Mas buscam alguma verdade porque o mundo é feito de enganos, conforme você mesmo ensinou, viveu, experimentou nesse caminho para a vida eterna.
     Nós, filhos seus, no entanto, não podemos muito além de compartilhar a tua palavra e viver conforme os teus ensinamentos.
     Porque no mundo não há nada que se compare ao teu amor, o mais puro amor de Deus.
     Enfim, pai, nós te pedimos para que alcance àqueles que a ti tanto buscam, porque são os que mais precisam do teu amor.
      Nós te agradecemos pela oportunidade dessa oração que é para hoje e te louvamos pelos teus ensinamentos válidos pelo sempre que é a eternidade dos teus dias.
     Em nome de Jesus, amém."
     É assim que nós, batistas oramos.
     Bom dia à todos.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Poema Amador

Poema Amador


A paciência e o calor;
Como é estranho esse tempo,
Quando é seco e sem  vento,
Quando a chuva é um favor

A quem é admirador
Do frio, de passatempo
Leve ao aconchegamento
Natural ao frescor.

Sauna com cobertor
Nesse agigantamento
Que é do temperamento
Desse poema amador.  

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

Liceu

Liceu


Dia a dia,
Esse eu
Folia,
Museu


Que adia
Ser meu.
Fatia
De arqueu


Que guia
Quem leu
Miopia;
Liceu.

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Xodós

Xodós


Bordados
Rendados
De nós,

Lembrados,
Guardados
À sós.

Pensados

Xodós.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

domingo, 6 de janeiro de 2019

Algo Normal

Algo Normal


Sobra um laço de fita,
Decoração  à final,
Só p'ra quem acredita
Que pode haver Natal,

E que faz e habilita
 E todo dia é especial,
Porque a vida suscita
Ao amor que é natural,

Que sem dizer, habita,
Instintivo e em si igual
Na maneira esquisita
De ser n'alma o normal.   




sábado, 5 de janeiro de 2019

Magos Reis

Magos Reis


À fresca, na janela,
Ciente de que não sei,
P'ra amanhã confeitei
Um bolo que revela

A linha paralela
Da fé com Melchior rei,
Baltasar também rei
E Gaspar, outro rei.

A magia está na tela
Presenteando outro rei:
Um nascituro rei
Numa cena singela.


sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Penelope Superciliares / Crônica do Cotidiano

Penelope Superciliares / Crônica do Cotidiano



     Publiquei a foto e até lembrei da canção da jovem guarda - A Praça - Ronnie Von.
     Depois de pesquisar descobri o nome e o sobrenome e o apelido.
     Pelo apelido, muitos já ouviram falar: Jacupemba.
     Os passarinhos fizeram estardalhaço, provavelmente assustados com o tamanho das aves.
     Causou-me admiração e surpresa, nunca os tinha visto antes.
     Eu pesquisei pela fotografia e pela memória.
     Vivem aqui no Brasil do Amazonas ao Rio Grande do Sul.
     No centro da cidade é que é novidade.
     Depois foram embora, não sei para onde nem porque aqui chegaram.
     São boas aves, herbívoras, enfim não fazem mal.
     São de costume monogâmico, viajam em casal e cuidam dos filhotes até que se virem sozinhos. Alguns costumes semelhantes aos humanos.
     Hoje, especialmente encantada com a surpresa. 

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Poema Começado

Poema Começado



Começa essa canção
Dentre ao imenso calor,
Com boa concentração
Junto ao ventilador,


Precisa condição
De necessário humor
A essa iluminação
Gelada do isopor


Guardado da ilusão
De algum leve frescor.
Suave é essa afeição
Das notas num primor.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Etiqueta

Etiqueta


É, ali não era,
Ali não pude
Ter quietude;

A quimera
Amiúde,
Desilude

Toda espera

Feito grude.

terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Para Começar o Ano / Crônica do Cotidiano

Para Começar o Ano / Crônica do Cotidiano

     Pouca gente sabe, mas também assisto televisão de vez em quando. Aprendi na igreja sobre a importância da linguagem de Libras. Além de proporcionar o diálogo com a deficiência auditiva, ela é muito usada pelos missionários. Libras é uma linguagem facilmente aprendida e, com ela, torna-se possível ensinar noções básicas de higiene como a correta conservação dos alimentos à tribos as quais não falam a mesma língua. Pessoas carentes do mundo inteiro têm se beneficiado com o aprendizado da linguagem de Libras. Os missionários são aconselhados a saberem Libras antes de iniciarem as suas missões evangélicas mundo afora. Primeiro eles se comunicam com as tribos em Libras, mas com o tempo a escola curricular é instituída e as linguagens são ensinadas de tribo à missão e de missão à tribo.
     Não é à toa que dizemos que o Magistério é a base da doutrina da igreja.
     A gente passa adiante esses conhecimentos e, quando se percebe, algo mudou.
     Estava eu e um católico, que pediu licença e entrou numa igreja para assistir a uma missa.
     Ora, fique à vontade, disse eu.
     Achei uma panificadora com café e broa de milho e sentei-me lá para esperar o católico voltar.
     Dali a pouco, ele aparece, aborrecido.
     _O que foi? Você voltou aborrecido!
     Ele se queixava:
     _Pois é, o padre começou a dizer que a igreja estava ficando muito bonita para o Natal, mas que o importante era que cuidássemos da casa espiritual.
     Eu disse que o padre ponderou bem.
     _Acontece que a casa espiritual está arrumada, tudo em ordem, a Bíblia lida, o ensinamento cumprido, a obediência à Deus era fiel, você estragou o meu passeio contando o que era certo perante Deus.
     Eu agradeci e muito ao católico.
     É que nós, crentes, aprendemos continuamente, mas eles aprendem as mesmas coisas de outro jeito.
     Boas Festas! 

Bom 2019


Bom 2019

Em tempo,
Novo ano
Te penso.

Comento
O humano
E intenso

Alento

Urbano.