VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Caixinhas de tempo

clip_image002

Caixinhas de Tempo.

Quero guardar o tempo em caixinhas, espaços, de maneira a dar conta das atividades necessárias e aquelas que me devolvem a qualidade de vida.

Nessas caixinhas guardo um tempo no espaço para as bijuterias coloridas de plástico e elástico. Quero brincar com minhocas e besouros no quintal como uma criança a descobrir o mundo a sua volta.

Mas, já sou adulta. Um passarinho me contou que um dos males da fase adulta é perder a capacidade de se maravilhar com a simplicidade das “coisas” que estão no meu quintal, às grandes descobertas do que é meu e eu não vi.

Ah! Não fique de olho grande. No seu quintal também existem “coisas” diferentes e as quais foram feitas para você.

Não quero e não pretendo jogar fora a minha caixinha de bijuterias. Quero visitá-la quando me der vontade. Visitar é pouco, quero pesquisá-la com curiosidade. Renovo a minha vontade de brincar e crescer. Um adulto precisa manter o conhecimento e a capacidade de adquirir novos conhecimentos. Um adulto precisa saber brincar.

Organizo agora o meu tempo e o deixo bem guardado para as boas ideias. Preparo-me para envelhecer.

Nenhum comentário: