VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 25 de março de 2014

Poema Caipira

Poema Caipira
clip_image002
Sair pode espairecer,
Saí e comecei a sorrir,
Não errou o tempo a meu ver;
E não estou lá a fingir.

Todo o dia é dia de ver,
Toda a manhã que há de vir,
Pelo visto, há que se ir;
Mudei, não só a meu ver.

Assim vou a esse crescer,
O motivo ao devir
E, à vontade ao saber,
Sejam contigo; de rir.

Um comentário:

Élys disse...

Umpoema encantador. Gostei!...
Beijos.