VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quarta-feira, 5 de março de 2014

Carta Branca

Carta Branca

clip_image002

Não vou além do que me pedes,

Mas te dou carta descrita;

Não há nada, que erres ou esses,

Não consertem nessa escrita.

 

Alfabeto que descreves,

O conheço d’outra fita;

Tanto sei dos conheceres,

Que sei já como é que fica.

 

E me importa o que tu queres,

Também quero e me acredita;

Que tu sabes meus saberes,

Que esse amor bem significa.

Um comentário:

Célia Rangel disse...

Quando há sintonia no amor, como em seus versos descreve, aflora-se a sensibilidade!
Abraço.