VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Padrão Elementar

Padrão Elementarclip_image002

A terra engole

O que a água volve

E o fogo queima

O que o ar respira.

São quatro e só,

O quinto mole

Derrete e lima

E infiltra a seiva.

A essência colhe

Sem ar que molhe

O fogo e a lenha,

Que chora a terra.

12 comentários:

IDERVAL TENÓRIO/DRA VIRGINIA TENORIO disse...

Minha querida poetisa,a terra chora mas não sucumbirá,o fogo queima ,a madeira arde e a´gua evapora ,mas a terra não sucumbirá,o oxigenio some pela força do homem, não pelo pulmão que consome, a terra chora,o mundo mingua,o universo some,os quatro continuam e quem some é o homem.
Essa sua poesia é profunda, um dia pedirei para editar no meu blog, um dia pedirei. Um abraço do amigo Iderval.

Marly Bastos disse...

Por padrão os elementos fazem exatamente como dizes.
Bem bolado esse seu poema.
Adorei.
Beijokas doces

blog da Paraguassu disse...

Olá Yayá,
Lindo. Adorei.
É a vida dando à vida.
Gostei muito.
Um grande beijo,
Maria Paraguassu.

El Escritor disse...

A essência colhe

Sem ar que molhe

O fogo e a lenha

Que chora a terra.


Me gustó.

Abrazo

Luís Coelho disse...

Aprendi na escola que na natureza nada se cria e nada se perde.
Tudo se transforma.
Bonito o seu trabalho.

Dan disse...

Que poesia linda Yayá!
Belo dia pra você.

Beijo

Célia disse...

Sherlock Holmes ficou famoso por utilizar, na resolução dos seus mistérios, o método científico e a lógica dedutiva... "elementar meu caro Watson"... Acabo de ler seu texto de hoje que me reportou à transformação, à ressurreição e/ou reencarnação... à degeneração e sequência da espécie!! Nossa, Yayá... como fui longe!! Obrigada e parabéns pela ótima reflexão!
Abraço, Célia.

Marisa Ferreira disse...

Cada coisa com a sua função. =) *

Elisa T. Campos disse...

Lindo. Oxalá, um dia a terra possa não
chorar.

Beijos, Yayá

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa tarde minha menina linda!
Hoje tem novidade no meu blog,rsrsrsr
Estive doente como sabes e me ausentei de
alguns amigos,mas a maioria não se ausentou de mim...
Na minha volta fiz uma postagem diferente da que faço no dia a dia...
por isso que estou te convidando a passar lá no meu cantinho só para dizer que tipo de amiga sou para vc,rsrsr.
Ai como sou pretenciosa,rsrsrsrs
Bjsssssssssssssssssssssssssss

Alma Mateos Taborda disse...

La tierra llora y en sus transformaciones nos grita su enojo. Muy bellos versos. Un abrazo.

MARILENE disse...

Combinou com perfeição os elementos, que não sucumbem, felizmente.

Bjs.