VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sábado, 13 de agosto de 2011

Não Basta Saber Dirigir

Não Basta Saber Dirigirclip_image002

Quando tirei a carta de motorista, o meu pai disse:

_Filha, não basta saber dirigir. Você tem que saber que a máquina mostra os sinais quando está com problemas e levar ao mecânico. Vamos sair juntos alguns dias e vamos aprender mais sobre a condução do veículo.

O meu irmão remedou:

_Pai, ajude ela é uma porta e não sabe nada de motor.

O meu pai o corrigiu:

_Burra é palavra que não se diz. Ela é inexperiente e eu vou ensiná-la a lidar melhor com o carro.

_Pai, deixa que eu ajude dirigindo para ela.

_Não.

E assim fomos ao shopping comprar uma calça jeans e estacionamos do lado de fora do shopping. Quando voltamos o pneu estava furado, no chão. Trocamos o pneu, peguei o macaco e o estepe e ele fez a força. Ensinou-me a fixar a roda com toda a força nas porcas e parafusos.

Passou um tempo e a troca de marchas estava ruidosa. Ele me olhou e disse:

_Eu disse para você não descansar o pé na embreagem. Você vai comigo ao mecânico.

Dito e feito, o colar da embreagem estava gasto e as marchas estavam batendo. Aprendi a reconhecer um colar de embreagem.

Aos poucos fui lidando com os barulhos e para ouvi-los, o rádio tem que estar com um volume mínimo. Nada de ouvir música em som alto e não prestar a atenção devida ao que acontece com o veículo.

Todos os barulhos que eu ouvia, eu chegava e contava.

_Esse barulho é bate-lata sem importância, peça para engraxarem as portas, que some.

Houve o dia em que eu cheguei contando que a direção, naquele tempo, mecânica, fazia um barulho do tipo “Clark” quando eu virava para a direita.

_Esse é um barulho que exige atenção. Vou ao mecânico sozinho e mandarei desmontar a direção.

Dali a pouco o telefone toca:

_Filha, parabéns! A direção estava quebrada por dentro, salvamo-nos todos.

Saudades boas! Desejo a todos um excelente final de semana.

25 comentários:

Parole disse...

Linda homenagem ao seu pai, querida.O que eles nos ensinam é para a vida toda.

Beijo e ótimo fds.

Marly Bastos disse...

Nosso pai nos ensinou muito né? O meu me ensinou a pentear meus cabelos sem "fuazar" os cachos que tinham (eu os tirei na progressiva rsrs), me ensinou a andar de bicicleta, a tirar leite das vacas, as luas boas pra plantar. Ensinou-me a dirigir um trator de esteira e a arrancar tocos na roça... Ensinou-me a dirigir carro, mas mecânica nunca me ensinou, pq acho que nunca tive interesse.
Parece que todo pai sabe consertar carro né? E que bom que você aprendeu Yayá, pq eu se o carro tiver algum problema eu fico na rua. Nem pneu sei trocar direito...
Sua história é uma linda forma de homenagear seu pai. Que lindinha você!
Eu ja nao tenho mais o meu, Deus deu asas pra ele e o deixou voar para o infinito azul.
Viva todos os papais do mundo \o/
Beijokas

Célia disse...

Filhos e filhas que como nós tivemos pais "mestres da vida" temos um alicerce que não desaba facilmente. A importância do aprendizado em família prepara-nos muito mais que muitas escolas!
Parabéns, Yayá pelo berço que você teve! Realmente, "saudades boas!"
Abraço da Célia.

Vera Lúcia disse...

Yayá,
Achei linda a homenagem que você fezatravés deste post. Muito sublime.
Meu pai era um homem muito sério e reservado. Deixou para os filhos um legado inalienável e imprescritível, que é a honradez, o bom caráter e a manutenção da palavra dada. Nunca me esqueço de suas atitudes.
Tenha um abençoado domingo junto a seus familiares e abrace todos os pais da família por mim.
Beijos.

Lena disse...

Yayá
Homenagem linda, leve e solta a esse pai tão especial e querido. Texto show!
Beijo grande pra você e abraços especiais pro seu pai e pra quem for paizão no seu núcleo familiar, pela data de amanhã. Que seu domingo seja repleto de alegrias!

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Adorei o selinho, parabéns por seu blog e sua sempre límpida alegria.

Meu pai tbm me ensinou a dirigir e a ficar atenta aos barulhos do carro. Mas gostei mesmo foi do barulho tipo Clark..... seria Gable?

Juliana disse...

adorei teu blog!
estou te seguindo.
me segue tb se vc gostar do meu

http://sucumbindoaodestino.blogspot.com/

beijão

João Esteves disse...

Saber dirigir parece ser o quanto basta, mas se aparecerem problemas mecânicos...
Grato por sua visita e comentário no Quiosque, que vim retribuir.

Van disse...

e entre parafusos, porcas, engrenagens e graxa, se confirma o amor

Beijos Yayá

MARILENE disse...

Lembranças felizes e de ensinamentos preciosos.

Bjs.

Luís Coelho disse...

Parece-me que colocou um poste com um paralelo à nossa conduta de vida.
A condução das nossas vidas.
Temos tantas coisas a aprender e sempre todos os dias a corrigir...

Ma Ferreira disse...

Yayá..

Maneira linda vc encotrou para homenagear o seu papy.
O meu eu me ensinou tudo que sei. A ser franca, a respeitar as pesoas, a assumir compromissos assumidos..
e olha ele mal sabe escrever..

Um bj.. com carinho..

Obrigada por ser tão carinhosa comigo. Já te considero minha amiga!!

Marisa Ferreira disse...

Que boa lição. É tão bom recordar este tipo de momentos que tivemos com os nossos pais. =) *

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom alvorecer!
Reflexição para o dia de hj...
Deus é Pai (Poema)
Composição: Fábio de Melo

Quando o sol ainda não havia cessado seu brilho,
Quando a tarde engolia aos poucos
As cores do dia e despejava sobre a terra
Os primeiros retalhos de sombra
Eu vi que Deus veio assentar-se
Perto do fogão de lenha da minha casa
Chegou sem alarde, retirou o chapéu da cabeça
E buscou um copo de água no pote de barro
Que ficava num lugar de sombra constante.
Ele tinha feições de homem feliz, realizado
Parecia imerso na alegria que é própria
De quem cumpriu a sina do dia e que agora
Recolhe a alegria cotidiana que lhe cabe.
Eu o olhava e pensava:
Como é bom ter Deus dentro de casa!
Como é bom viver essa hora da vida
Em que tenho direito de ter um Deus só pra mim.
Cair nos seus braços, bagunçar-lhe os cabelos,
Puxar a caneta do seu bolso
E pedir que ele desenhasse um relógio
Bem bonito no meu braço
Mas aquele homem não era Deus,
Aquele homem era meu pai
E foi assim que eu descobri
Que meu pai com o seu jeito finito de ser Deus
Revela-me Deus com seu
Jeito infinito de ser homem.
Bjssssssssssssssssssssssss

Jorge disse...

Texto de escritora! Sem dúvida que qualquer ruído estranho num carro, pode ser um problema. E tem mais: Se "voar" a baixa altitude tem toda a chance de pousar suavemente!

@ Escritora disse...

Estou sempre por aqui, adoro o que escreve!

Bjao

Aclim disse...

Olá Yayá, quem sai aos seus não degenera, pai sábio...

Abraço

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Grandes e sábias lições paternas.
Não basta, ser pai, há que saber dirigir...Lindos e saudosos momentos a recordar...hoje!
Beijos

Adriana Vargas de Aguiar disse...

olá, bom dia!
passando para te desejar um lindo dia dos pais!a eles, que nos deram a vida e nos ensinaram a vivê-la com dignidade, não bastaria um obrigado.
Quem tem um amigo, mesmo que um só, não importa onde se encontre, jamais sofrerá de solidão; poderá morrer de saudades, mas não estará só.
Somos em seis agora lá no blog, e este endereço abaixo, é o link de minha postagem, um chero pra vc!

http://drisph.blogspot.com/2011/08/sua-bencao-meu-velho.html

Peônia disse...

Bela homenagem ao Dias dos Pais!
Beijos flor!

Eliziane disse...

Vc sempre encanta com tuas palavras! Parabéns!
Eliziane
www.genuinoblogdaeli.blogspot.com

IDERVAL TENÓRIO/DRA VIRGINIA TENORIO disse...

Querida Yayá, deparei com este relato cultural, ao complear 18 anos o meu filho mais velho,hoje cursando engenharia, elaborei um manual com o Título- O ser humano humano no transito, foi um sucesso e hoje muitos colegas me solitam, fala exatamente deste seu relato.Falo o que é um carro,como dirigir, os perigos, a utlização do nariz,dos ouvidos, do tato e de todos os sentidos para aprender a conviver com as nuanças da direção.Este manual será transformado em um pequeno livro uma vez que muitas escolas para motoristas estão solicitando para transformar em aulas.

Parabens pelo assunto :atual e pertinente. Poesia é cultura.

IDERVAL REGINALDO TENÓRIO
http://www.iderval.blogspot.com

BRISA disse...

BOA NOITE EU CHEGANDO AQUI PARA CONHECER TEU BLOG ADOREI ESTA HOMENAGEM AO DIA DOS PAIS. ME ENCANTEI E ATÉ SENTI SAUDADE DO MEU PAI.AGUARDO SUA VISITA NO MEU CANTINHO.FELIZ SEMANA PARA VC.
BOA SEMANA!!!


Vim lhe dizer que:
Algumas pessoas nos encantam sem pedir
A menor permissão
Aparecem assim de repente, roubando
A cena e muitas das vezes o
Filme inteiro
Preenchem o espaço, iluminam os cantos
Fazem brotar sorrisos ,trazem
Inspirações, invadem nosso mundo e
Nossos corações
São pessoas que realmente tornam a
Vida mais bela........ assim como VOCÊ
Obrigado pelo carinho e sua
Preciosa amizade!!!
BJ NO TEU CORAÇÃO

CEM PALAVRAS disse...

Tão gostoso de ler...cumplicidade e carinho nas entrelinhas.
beijos

SIMONE PRADO disse...

Que lindo o seu expressar! Nossa ser pai é ensinar, é cuidar, é caminhar junto. Pena que não tenho um assim, meu pai nunca tinha tempo pra mim, vivia embriagado, um copo de cachaça tinha prioridades. Lembro-me que muito pequenina ele em poucas vezes me sentava em seus ombros e eu me sentia muito alta, deve ser por isso que sonho tanto e sonho alto...kkkk. Nunca mais me esqueci da seda do cabelo dele em minhas mãos...ENFIM, tem um ano que tirei minha Carteira de Habilitação e poucas vezes peguei no carro, acredita, tenho medo...logo eu que já encarei tantos desafios em minha vida. Mas sei que vou vencer! Bjos.