VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Obstáculo Transposto / Crônica do Cotidiano

Obstáculo Transposto/ Crônica do Cotidiano

clip_image002

Andava na rua e teve que desviar a construção.

Encontrou-se ao lado do engenheiro e do funcionário que davam a volta para entrar no local obra.

O engenheiro aconselhava o homem de uniforme e capacete de pedreiro.

_João, eu vi o que aconteceu. Não foi a primeira vez que eles passaram por aqui. Essas pessoas vêm até aqui e convidam você para trabalhar com eles. Você, no entanto, está contente com o emprego. Cuidamos do nosso pessoal e garantimos alguns benefícios às famílias de vocês. Ocorre que eles não param de te incomodar e, por fim, incomodam a mim também. Não é fácil ser engenheiro responsável de uma obra desse porte.

O pedreiro cabisbaixo, numa reverência aos conselhos do engenheiro. A quem visse a cena, diria que ele estava com medo de ser demitido.

Ele até ensaiou abrir a boca para perguntar se o engenheiro queria que ele continuasse a trabalhar na construtora, mas o técnico que vestia terno e gravata e sapatos apropriados para o acompanhamento da construção não o deixou falar.

_Interrompeu a frase antes de ser dita:

_João, vamos abrir os nossos horizontes e expectativas. Nenhuma outra construtora pode vir aqui para contratar aqueles que trabalham para mim. Eles vêm até aqui numa atitude de afrontamento e eu não sei o que eles querem. No entanto, preciso saber. Não sou um empresário da construção civil, sou um dos maiores empresários da construção civil desse estado. Eles querem você ao lado deles, pois bem, eu permito e não te demito. Você nunca pensou em ter dois empregos?

João respondeu que não pensou porque o horário era incompatível e ele estava bem onde estava e do jeito que estava.

_Não, João, você não está bem. Você está trabalhando sob pressão e essa tensão logo chegará a mim e, possivelmente, à nossa empresa. Se você quiser, faremos um acordo no qual você trabalhará meio período aqui e meio período na outra empresa. Não terá prejuízo nenhum aqui, mas se cuide ao trabalhar com eles. Não me responda agora, pense antes.

João agradeceu e disse que iria pensar.

O engenheiro, observando que o pedreiro ainda confuso com a conversa e com a situação, contou um fato que havia presenciado ao se dirigir até ao local.

_Essa conversa foi necessária a mim, talvez pelo que vi agora a pouco. Havia uma árvore na entrada de um estacionamento. O pássaro cantou e cantou e eu procurei ver onde o pássaro estava pousado entre os galhos e as folhas. Achei o pássaro e o vi cantar. Ao ver o pássaro, avistei um enrodilhado de fios elétricos em formato de forca dando para a rua e para os pedestres. Se ninguém tomar providências, acontecerá algum acidente envolvendo pedestres, automóveis e os funcionários do estacionamento serão responsabilizados. Ninguém sabe quem foi e nem de onde apareceram aqueles fios elétricos enrodilhados na árvore. Bendigo o amor aos passarinhos que trago comigo desde a infância. Sou empresário e sou responsável por todos aqueles que trabalham comigo, enquanto em serviço. Não posso presenciar os fatos que põe em perigo todos vocês e deixar passar como se não tivesse visto. Não importa qual o passarinho que me avisa, importa o que eu sei.

João estava surpreso com a sabedoria do engenheiro.

Ambos foram aos tijolos e à argamassa.

E a vida continua não igual, mais bonita de se prever.

3 comentários:

nil barros disse...

...e como é importante abrir os nossos horizontes!

Um abraço.

nelma ladeira disse...

Olá vim agradecer a sua visita,e seu comentário,beijinhos.

silvioafonso disse...

.


Há muito não venho por
estas bandas, mas não
foi por opção e sim por
eu ser o cara enrolado
como você deve desconfi-
ar que sou. Mesmo assim
espero contar com a sua
presença e a de todos os
meus outros bons amigos
para criticarem, elogiarem
ou até mesmo rirem da pos-
tagem que eu faço neste
domingo, dia primeiro.

Conto com você,

Um beijo do amigo,

silvioafonso







.