VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 6 de agosto de 2013

O Novo Homem

O Novo Homem

clip_image002

Vânia teve que fazer treinamento para aprender a lidar com o chamado novo homem.

Quem seria este novo homem? O homem que se vira na cozinha e não passa fome, o homem que ajuda a mulher a cuidar da casa aos finais de semana e, também, o homem vaidoso.

Vânia vendia roupas masculinas. Treinada, colocou em prática os seus conhecimentos.

A disposição para atender a clientela estava bem. Ela assim pensava, quando Orlando entrou na loja.

_Bom dia senhora. Preciso de calças jeans, bermudas para fazer exercícios e de um traje esportivo para caminhar aos finais de semana no Parque Barigui.

A moça trouxe as roupas na numeração certa e ele, displicentemente, perguntou se a loja ofertava serviço de acabamentos.

A moça respondeu que sim. Havia um alfaiate à disposição dos fregueses.

_Chame-o, por favor.

Ela chamou e ele veio solícito.

_Bom dia, senhor. Preciso que o senhor faça alguns ajustes nas peças para que eu as possa usar.

O freguês vestiu as calças jeans.

Vânia gostou do caimento despojado. A peça ficou bem ao gosto do freguês, pensou ela. Foi então que o homem virou-se para o alfaiate e disse:

_Ajuste as laterais das pernas na altura das batatas da perna. Sou magro, mas quero que as mulheres admirem a minha musculatura. Gosto de mostrar as batatas da perna para as moças.

Vânia olhou para o alfaiate como que surpresa. Pessoalmente, até aquele dia, não havia olhado para as batatas das pernas de nenhum homem.

O alfaiate marcou as costuras e aguardou que ele experimentasse a bermuda larga de moletom.

Vânia viu o homem com as bermudas e gostou. As bermudas largas propiciavam todos os movimentos para os esportes masculinos. Desta vez, as batatas das pernas estavam à mostra e ele não reclamaria. Foi o que ela pensou, quando ele disse ao alfaiate.

_Gosto de bermudas que permitem movimentos precisos, mas quero que diminua as laterais das bermudas, Não estão finas e pareço um jovem qualquer. Levante também o comprimento, pois estão encobrindo parte dos músculos trabalhados.

Ao ouvir o pedido, Vânia pensou em indicar, ao homem de meia idade e cabelos grisalhos, aquela clínica onde a propaganda oferecia uma oferta: Trate-se com um psiquiatra de verdade em suaves prestações mensais. Psicólogos, nunca mais!

O alfaiate marcou as costuras a serem feitas e o homem vestiu o conjunto esportivo para as caminhadas.

Desta vez a vendedora viu que as barras das calças arrastavam no chão e precisavam de ajustes e disse o que para ela, era óbvio.

_Ajuste as laterais de modo que continuem folgados e as barras deixe que cubram os sapatos até a altura do salto.

Ao último pedido, Vânia olhou para o homem se perguntando se ela o havia visto em alguma propaganda ou novela. A resposta era não. Não conhecia o homem de lugar algum.

Ao terminar as compras, o homem virou-se para o alfaiate e para a vendedora e disse:

_Por favor, assim que as roupas estiverem prontas, avise a vendedora para que ela avise a telefonista da loja para que ligue para mim. Sou um homem ocupado.

Vendedora e alfaiate confirmam a disposição de ligar para o cliente.

O homem fez pose de manequim, agradece ao atendimento e saiu como se estivesse desfilando.

Vânia pensa que preferi o homem antigo, ou seja, aquele que se veste com o que tem e fica feliz. Se aquele homem de meia idade se comportava daquele jeito, como estariam os mais novos?

Voltou ao treinamento, ainda não sabia muito sobre esse novo homem. Por via das dúvidas, anotou o número da clínica psiquiatra onde se ofereciam serviços de psicanálise em prestações mensais.

4 comentários:

edumanes disse...

Vânia,para com o novo homem lidar
Teve que fazer treinamento
Para a mulher amar e não complicar
Ninguém gosta do sofrimento

Não passa fome na cozinha
Se souber e tiver para cozinhar
A beleza feminina
Nenhum homem de desprezar!

Boa noite para você, amiga Yayá.
um abraço
Eduardo

Célia Rangel disse...

À moda antiga... que ainda manda flores... é bem melhor!
Bj. Célia.

Rita disse...

Olá td bem por aqui, vim agradecer seu carinho
no meu aniversário, desejar sempre o melhor pra vc
melhor quando recebemos presentes
Venha participar do sorteio do meu Blog será bem vinda (o)
Abraços
Rita
http://cantinhovirtualdarita.blogspot.com.br/2013/08/sorteio-do-cantinho-virtual-da-rita.html

Vieira Calado disse...

Olá, como está?
E que diria Pitágoras, Anaximandro, Diógenes... desse novo homem?!

Saudações minhas!