VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Amarrada à Mesa / Crônica do Cotidiano

Amarrada à Mesa

clip_image002

Outro dia eu estava numa cafeteria fazendo um lanche e peguei o lanche e sentei-me com um amigo.

Na mesa ao lado havia uma moça com os seus pertences sobre a mesa. Como o local lotasse de gente, muitos perguntaram a ela sobre a possibilidade de sentarem à mesa onde ela estava para tomar o café sentado.

Ela respondeu que não, aguardava as amigas para tomarem lanche juntas. Ela tomava um suco de frutas enquanto esperava as amigas.

Na mesa onde eu estava a conversa era agradável, mas observávamos a situação da moça. Meu amigo dirigiu-se a ela e disse:

_Para você, a situação é difícil. Você está segurando a mesa enquanto elas não chegam, mas cada um sabe de si.

Ele disse isso a ela e voltamos a conversar, enquanto continuávamos a ouvir:

_Sinto muito, a mesa está ocupada. Aguardo as minhas amigas.

Ficamos curiosos. Ela dizia que a mesa estava ocupada e ninguém chegava. Ela não comia nada e tomava o suco vagarosamente, fazendo o tempo passar.

Pedimos mais cafés para vermos o fim do episódio.

Passou meia hora e chegou uma das amigas pedindo desculpas pelo atraso, mas ela não poderia deixar de ir ao banco naquele dia.

Dali a quinze minutos chegou outra amiga, também pedindo desculpas pelo atraso. Ela teve que encontrar-se com o marido para conversar algo urgente.

Somando mais quinze minutos e chegam as amigas restantes. Elas não tinham desculpas pelo atraso, haviam encontrado alguém que não viam há anos e pararam para matar as saudades.

Não seria melhor se elas não fossem assim unidas?

Garanto que o café tomado junto com o meu amigo estava mais gostoso do que o da moça amarrada à mesa.

3 comentários:

✿ chica disse...

Pena que todas eram tão ocupadas e deixaram pra trás a amizade. E ainda ocupando mesa...beijos,chica

Célia Rangel disse...

Nossas amarras são castradoras de sentimentos maiores que compromissos...
Bj. Célia.

Ingrid disse...

fato..
beijos e bom findi