VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Mata-fome


Mata-fome

Poema antes do almoço,
É em si um alvoroço;
Prato sem recheio.

Fome até o pescoço,
Fruta sem caroço;
Abacate ao meio.

E, a sede, é esse esboço,

Quando a água é recreio. 

Um comentário:

Célia Rangel disse...

Excelente "aperitivo"...
Abraço.