Loading...
Loading...

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Espelho de Oração

Espelho de Oração
clip_image002
Meu peito anseia por uma canção
Que está nesse ar, nesse espreguiçar,
Após o dia feito e escrito à mão;
Caprichos desses sons de dobrar.

Quisera ouvir, mas o dia foi não;
Segunda-feira exige o cansar;
Ilustre dia que aguarda a expressão
Das artes para depois, luar.

De plano a piano, sua a função;
Ao vento morno de se dançar
Minueto; jeito e espelho em ação,
Cantando na área o seu respaldar.


Obs. Este poema é homenagem aos fabricantes de utensílios para se lavar janelas tais como, espumas, mini rodos, cabos de vassoura de tamanho médio, limpa vidros, etc. A todos eles, os meus agradecimentos pelo dia de hoje, facilitaram o meu dia.

4 comentários:

Eloah disse...

Como facilitam nosso dia! É o resultado de toda criatividade empregada por estes fabricantes.Encantei-me também com tua criatividade.Forte abraço.Eloah

Célia Rangel disse...

Essa é uma reverência de muita gratidão que dificilmente encontramos!
Abraço, Célia.

Artes e escritas disse...

Célia, são apetrechos graciosos nessas lojas onde vendem utilidades para o lar, ou, nos supermercados. Esses apetrechos, além de baratos, fazem a alegria de limpar vidros. Um abraço, Yayá.

Jossara Bes disse...

Oi Yayá,

Bacana! Poetizar o cotidiano, apetrechos que nos são muito úteis, verdadeiras "obras de arte" do dia a dia!
Bom Dia!
Beijos!