VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Comida Curiosa / Crônica de Supermercado

Comida Curiosa / Crônica de Supermercado



     Sem dúvida nenhuma, as filas de supermercado tornam a vida mais saborosa.
     Estávamos na fila e frio que vinha da porta começou o assunto, mas a senhora, pensativa, disse que hoje iria comer feijão com laranja.
     Feijão com mimosas ou laranjas é um prato bastante apreciado por italianos e, como sou descendente de italianos pelo lado materno, já presenciei a cena do prato de feijão com mimosas. Laranja foi alternativa para ela, pois não se encontram ainda mimosas nos supermercados.
     Em todo o caso eu perguntei a ela se ela era descendente de italianos.
     _Por parte de mãe, por parte de pai eu sou árabe.
     Ela explicitou que descasca a laranja em gomos e as coloca sobre o prato de sopa com feijão.
     _Eu já vi, mas para ser sincera, nunca comi.
     Ela repetiu que também era descendente de árabe.
     Eu nem cheguei a contar que por parte de pai a origem é portuguesa, porque o senhor que estava após ela na fila, interveio no assunto:
     _Minha mãe era alemã e, não comemos feijão por muitos anos. Ela servia lentilhas ou ervilhas, mas ela tinha medo que o feijão fizesse mal a nós, que éramos crianças. O feijão entrou lá em casa depois de muita insistência minha. Ela comprou um pacote de feijão, daqueles com os quais se faz salada. Cozinhou e, a contragosto, permitiu que comêssemos uma colherada. Depois, voltou às lentilhas e ervilhas e nunca nos permitiu comer muito feijão. Ela conheceu feijão aqui no Brasil, na Alemanha não se usa feijão nas refeições. Até hoje eu me lembro dela quando como feijão.
     A senhora olhou para ele e disse, sem mais nem menos, que iria pedir para que a mãe dela fizesse uma "Minestra" com feijão à noite. O nome da sopa é "Minestrone", mas traduzindo em bom português, ela iria pedir para que a mãe dela fizesse uma sopa de feijão com macarrão.
     _Sobraram dois pães de ontem e eu vou torrá-los e cortá-los em cubos para acrescentar à sopa e o queijo ralado está esperando para a finalização do prato.
     Ela contava e eu repetia que conhecia a sopa, era italiana. Não disse a ela, mas tenho conhecidos que colocam uma fina fatia de queijo prato sobre a sopa e acrescentam o queijo ralado. É uma delícia.
     Ela foi enfática:
     _Eu sou árabe.
     Sim, eu sabia que ela tinha origem árabe e eu é que não tive tempo de contar que era portuguesa.
     O senhor que estava perto ficou ligeiramente preocupado, com medo que ela se exaltasse para dizer que era árabe. Ele continuou a falar em lentilhas como se estivesse dando uma dica porque lentilhas estão em pratos árabes.
     Ela não falou a palavra lentilhas. Ela era árabe. O apetite é que tinha paladar italiano.
     Concordei, mas me neguei a dizer que feijão com mimosas ou laranjas era um prato árabe.
     A sopa de feijão com macarrão à italiana é uma delícia, mas hoje não. Fico com os grelhados e os legumes refogados.
     A conversa estava boa, mas a moça do caixa a interrompeu para lembrar que caixas rápidos exigem poucos produtos na cesta. Conferiu a fila e fomos todos atendidos pela ordem de chegada.
     A senhora terminou a conversa:
     _Acho que hoje em dia eu já sou brasileira.
     _Eu também. Tenha um ótimo dia.
     Hoje fui a outro supermercado e a crônica estava lá.
       

     

2 comentários:

Gracita disse...

Olá Yayá
Em filas de supermercados outro estabelecimento sempre vamos ser protagonistas de crônicas bem interessantes como essa que você nos oferece para degustar
Beijos pra você querida

Ivone disse...

Que boa cronica, adoro sopa de feijão com macarrão, minha mãe era descendente de italianos e meu pai de portugueses, sendo assim, essa sopa virou tradição nos dias frios!
Abraços amiga Yayá, estava com saudade de você!