VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

domingo, 10 de abril de 2016

Caneta à Linha

Caneta à Linha



Um poema sem caderno,
É fiado e não convém;
A lembrar do que é externo,
Não passa de vintém.


O pensamento é eterno
E, d’alma vem o amém;
Ao espírito, o que é terno,
Lá está o apito do trem.


A vida está ao caderno,
Caneta à linha também,
Aflora ao que é fraterno
À cor do que contém.

Nenhum comentário: