VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Redemoinhos

Redemoinhos

clip_image002

Saio por entre outros caminhos,

Tantos apreços à passada;

Essas flores sem espinhos

Correm mais que bicas d’água.

 

Dizem versos comezinhos,

Comem pães com marmelada,

Contam rimas em quadrinhos;

Sílaba certa postada.

 

Risos certos, aos pouquinhos,

Chegam logo à deslavada,

Tanto quanto os pergaminhos,

Guardam sonhos a morada.

 

Flores secas, bilhetinhos,

Mal não fazem à enfeitada

Lágrima dos redemoinhos

Rodeando esse tudo ou nada.

Um comentário:

Ingrid disse...

a rodar...
beijo e um lindo findi.