VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Poema Brando

Poema Brando

clip_image002

Nem parece que choveu,

Mas deságua em ideias brandas

Em lugar do anoiteceu

A deixar as nuvens brancas.

 

Como um susto, escureceu,

Nesse breu de muitas trancas,

Trovejou e riscou e desceu;

Tantas águas são lembranças.

 

Mas, agora, amanheceu,

Sem pedidos ou cobranças,

Como um sonho se perdeu;

Estão em rios, formam entranças.

3 comentários:

Élys disse...

A chuva veio e passou, agora são apenas lembranças...
Um abraço.

vendedor de ilusão disse...

Tuas criações poéticas me encantam e o "Poema Brando" é outro exemplo disso.

Célia Rangel disse...

Ah! Benditas e esperadas águas... que não fiquem apenas nas lembranças...
Abraço.