VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

domingo, 29 de junho de 2014

Edson Prado Responde

Edson Prado Responde

clip_image002

Devido às perguntas recebidas pelo repórter do blog (por enquanto), o blog abre o espaço para que ele responda concisamente algumas perguntas, que ele garante que são dos amigos dele.

Ele foi avisado que esse é espaço para artes em geral, mas, tudo bem. Enquanto a blogueira cuida deste domingo, no caso, eu mesma, passo esse espaço momentaneamente para as perguntas e respostas.

1 – Enquanto assistimos o futebol, os partidos políticos fazem as suas convenções e estabelecem os seus candidatos para as próximas eleições?

Resposta: Sim.

2 – Isso não é errado?

Resposta: Não, quem escolhe quais serão os candidatos são as bases eleitorais dos partidos políticos, não é a população. Após a escolha dos candidatos haverá campanha eleitoral e as eleições propriamente ditas.

3 – Quem garante a lisura nas apurações das eleições?

Resposta: Quem garante a lisura no processo eleitoral são os Tribunais Regionais Eleitorais, subordinados ao Superior Tribunal Eleitoral e são assessorados pela legislação vigente para assegurar um processo eleitoral em acordo com a lei.

4 – O que é que o Superior Tribunal de Justiça e o Supremo Tribunal Federal têm a ver com o processo eleitoral?

Resposta: São áreas diferentes do Sistema Judiciário Brasileiro, praticamente não intervém no processo eleitoral.

5 – Quem ganha, leva?

Resposta: Em princípio, sim. Vivemos num estado democrático de direito e o candidato que consegue o maior número de votos, assume o posto para o qual for eleito a menos que tenha pendências impeditivas de assumir o posto. Em palavras vulgares, o chamado ficha-suja não assume.

6 – Mas, existem boatos?

Resposta: Boatos são boatos. A normalidade é indicada pela própria realização das convenções partidárias. Os partidos políticos estão indicando os seus nomes e compondo as suas chapas majoritárias. O futebol não impede as convenções partidárias e nem prejudica a campanha eleitoral que tem data marcada para começar dentro de um calendário oficial.

7 – Podemos ficar com os pés no futebol e os olhos nas convenções?

Resposta: Esse é o exercício da cidadania, não somente podem como toda a população deveria prestar atenção em ambas as notícias.

8 – Em quem o senhor votará?

Resposta: O voto é secreto. Posso até mesmo confidenciar o voto com algum amigo, mas em público o voto é secreto. O voto secreto foi instituído para evitar o voto de cabresto, ou seja, o voto sob pressão ou ameaça. Cada cidadão é livre para escolher o seu candidato.

Obrigado pelas perguntas e pela confiança depositadas nesse repórter.

 

Valeu Edson Prado! Bom domingo a todos. Deus os abençoe.

2 comentários:

Célia Rangel disse...

Olhe, apesar das excelentes explicações do Edson Prado, reservo-me a desconfiança nos conchavos políticos-econômicos, debaixo dos tapetes da COPA!
Abraço.

Graça Pereira disse...

A política e o futebol...combinam??
Duvido!
Bj e boa semana.
Graça