VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sábado, 9 de agosto de 2014

Poema Paranaense

Poema Paranaense

clip_image002

O cansaço é um travesseiro

Abraçado ao seu colchão,

Na preguiça do dia inteiro,

Não se dorme; dorme o não.

 

O casaco é companheiro

De toda sofreguidão,

Mas não vence o seu chuveiro,

Pois essa água é o seu ladrão.

 

Quando esse frio é feiticeiro,

Pega a cuia e põe chimarrão,

Chama o amigo conserveiro,

E bate-papo de irmão.

 

Esse frio passarinheiro,

Passa logo, é da estação;

Como diz o amendoinzeiro:

Quebra a casca e come o grão.

Um comentário:

Ivone disse...

Que lindo poema adorei ler!
As rimas estão perfeitas!
Abraços linda amiga Yayá!