Lugares Bonitos

Lugares Bonitos

http://frasesemcompromisso.blogs.sapo.pt/

O blog da Nina, menina que lia quadrinhos.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

A Ponte

A Ponte

clip_image002

Em dúvida e sem ter passado pela ponte de madeira, Josefina foi até a banca de revistas e perguntou se a ponte era firme e se ela poderia passar sobre ela sossegada, pois estava arrumada para a reunião de trabalho após o almoço e calçava sapatos de salto alto.

Os frequentadores da banca ouviram a pergunta.

Conversadores, os dois senhores idosos quiseram saber onde era a ponte.

A jovem adulta, altiva, ouvia sobre a ponte com atenção.

Depois de alguns minutos de conversa sobre a ponte, a localização e a qualidade da madeira, o responsável pela banca de revistas disse que o atalho era seguro, ainda mais durante o dia, quando se pode ver qualquer defeito na construção ou alguma tábua solta.

Josefina agradeceu e rumou à ponte.

Caminhava curiosa, pensando nos seus sapatos, quando ao lado dela observou os dois senhores de idade, ainda conversando:

_Você sabe que eu passo por aqui todos os dias e não sabia que havia uma ponte.

Ao que o outro respondeu:

_Vamos experimentar a ponte, hoje ganhamos o dia. Levaremos para casa a aventura de passar sobre a ponte.

Josefina aumentou o passo e verificou que a jovem adulta passava por ela. A moça, de cabeça erguida e determinada, rumava para a ponte, como se criticasse os demais.

Josefina diminuiu o passo.

Ao diminuir o passo, os senhores de idade ficaram lado a lado com ela, felizes, feitos crianças, pela ponte sobre a qual iriam atravessar.

Josefina diminuiu o passo e fingiu observar uma loja à beira da rua.

Deixou todos os demais, que estavam presentes na banca de revistas, passarem à sua frente.

Depois que os senhores e a jovem adulta atravessaram a ponte, ela foi até a ponte.

Um homem maduro, sentado no muro de uma casa, próxima à ponte, pensou em voz alta e disse:

_É a primeira vez que vejo tantos pedestres passarem por aqui...

Josefina acelerou o passo e atravessou a ponte.

A ponte estava em perfeitas condições de uso e os seus sapatos ficaram prontos para a reunião.

3 comentários:

Henrique Antunes Ferreira disse...

Yayámiga

A ponte a pé, dizemos aqui em Portugal no jeito de brincadeira.

Esta ponte e estes sapatos têm, como todos os teus escritos traduzem, vida, sentimento, ideia.

Gostei; adorei. Parabéns.

Qjs
________

A Travessa está como Portugal: enregelada...

manuel marques Arroz disse...

À quanto tempo! Saudades de passar por aqui.

Abraço

Joaninha Musical disse...

Linda história!! Tambem adorei!! Um grande beijinho para ti e fica na paz de deus!! Por agora vou continuar a ver a sol de inverno e depois vou dormir. Fica bem!!