Lugares Bonitos

Lugares Bonitos

http://frasesemcompromisso.blogs.sapo.pt/

O blog da Nina, menina que lia quadrinhos.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Goste de Você!

Goste de Você!

clip_image002

Goste do que é seu, do seu lápis e da sua borracha. A autoestima passa por aí.

Hoje não comprei livros durante uma passeada na livraria, mas, fiquei a pensar.

Hoje, ao invés de café, tomei guaraná para acompanhar um salgado.

Nesse momento de escolher entre o canudinho ou o copo, pensei no quanto é importante gostar daquilo que se tem. Nada mostra mais o seu jeito do que as suas miudezas tais como o seu porta-níqueis.

Um porta-níqueis custa cinco reais, ao menos o meu custou esse preço.

Ao pagar o guaraná e o salgado com moedas, observei essa minha falta de estilo que me faz tão bem.

Eu gostei desse porta-níqueis numa loja de variedades; gostei da cor e dos desenhos, além do plástico reforçado numa trama de tecido.

Acho que faz parte da autoestima gostar daquilo que é da gente, cuidar daquilo que é da gente.

Voltando ao assunto livraria, lápis e borracha são dois objetos que fazem parte do meu dia a dia. Também fazem parte do dia a dia de alguns amigos meus. Aconteceu outro dia da conversa durar pelo menos dez minutos em torno dos lápis e das borrachas.

Somos todos adultos e gostamos de lápis e borrachas; problema nosso. Cada um de nós guarda no estojo os seus lápis e borrachas com carinho. O máximo que fazemos é emprestarmos os lápis para testarmos a maciez durante a escrita.

Para nós, existem lápis que causam um arrepio desagradável quando em uso.

São os detalhes que nos unem; somos detalhistas. Afinidades constroem amizades.

Hoje, especialmente hoje, comprei caneta.

Inadvertidamente, pois depois encontrei uma caneta com pouca tinta no fundo da bolsa.

Obviamente usei a caneta de pouca tinta. As canetas que comprei aguardarão a sua vez para serem utilizadas. Esse fato é mais que economia, é cuidar do que é meu. A caneta com pouca tinta escreve macia e, provavelmente, as novas também; são da mesma marca. Mas a caneta antiga ainda tem histórias para contar a meu respeito.

Não sugiro a ninguém para que seja detalhista, mas que goste daquilo que é seu.

Gostar daquilo que se tem traz uma enorme sensação de bem estar.

6 comentários:

Giancarlo disse...

Un felice fine settimana a Te...ciao

Maria disse...

Muito interessante, adorei ler e estou de acordo...nada como a sensação do que é nosso...não importa quanto custou!
Bjs
Maria

✿ chica disse...

Tens razão e nem é questão de apego.É simplesmente gostar! beijos,chica

Elisa T. Campos disse...

Yayá.

Este foi um dos mais lindos textos que li. Um porta-níquel .E você descreveu com muita poesia.
Também não saberia ficar sem ele tanto quanto brincos e batom. E a caneta faz parte do meu cotidiano. Por onde passo sempre tem que ter um ao lado de uma cadernetinha de anotações. Na cozinha, no quarto e principalmente na minha bolsa.
Adorei.
Fim de semana de muita luz
bjs.

Elisa T. Campos disse...

Yayá.

Este foi um dos mais lindos textos que li. Um porta-níquel .E você descreveu com muita poesia.
Também não saberia ficar sem ele tanto quanto brincos e batom. E a caneta faz parte do meu cotidiano. Por onde passo sempre tem que ter um ao lado de uma cadernetinha de anotações. Na cozinha, no quarto e principalmente na minha bolsa.
Adorei.
Fim de semana de muita luz
bjs.

aluap disse...

"Gostar daquilo que se tem traz uma enorme sensação de bem estar.".

Concordo a 100%.

Abraço e bom fim de semana.