VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Propostas Indecorosas / Crônica do Cotidiano

Propostas Indecorosas / Crônica do Cotidiano
clip_image002
Às vezes eu acho que o mundo está estressado e tenta me estressar, ou, transferir esse estresse para mim. Seguem-se as situações:
Do Salão de Beleza:
_A senhora permite que eu mude o seu visual?
De bom grado aceitei que sugerissem, afinal, quem não quer melhorar a apresentação? A resposta é que foi decepcionante e hilária:
_Mudamos os cabelos para cinza com tons diferenciados e fazemos um penteado no estilo vintage. Em aproximadamente quarenta e cinco a cinquenta minutos a senhora aparentará sessenta e cinco anos.
Espera aí, que eu não fui ao salão para parecer mais velha. Deixe-me chegar lá e nem assim sei se gostarei de cabelos no tom cinza. Saí de lá do jeito que eu gosto, mas pensando se eu aparento essa idade. Pode acontecer de uma pessoa aparentar anos a mais. Eu quero envelhecer e me sentir bonita quando chegar lá. Antes, porém, não. A idade que tenho é que é a minha realidade. Fiquei desconfiada. Indecorosa proposta.
Essa história tem mais, vamos ao segundo caso:
Conversando sobre releituras, alguém me disse que Cabral, o nosso descobridor, chegou aqui por acaso, que não tinha ouvido falar no Tratado de Tordesilhas.
Eu disse à cidadã que sentia muito, mas os livros tinham uma teoria diferente da dela.
E ela me veio com a sugestão de fazermos de Pedro Alvarez Cabral um homem ingênuo, sem conhecimento das políticas que antecederam a Descoberta do Brasil.
Mostrei os livros sobre o descobrimento e ela perguntou se não poderíamos alterar a história.
Não me contive:
_Minha prezada cidadã: saiba que Cabral era um navegador, era inteligente, sabia o que queria.
Entusiasmei-me no discurso e acabei por dizer que até os argentinos sabiam disso.
Ela simplesmente não mais me olhou nos olhos e disse que eu não era uma pessoa em que se poderia confiar para contar a história do nosso lado.
Nosso lado, não. O lado era o dela.
Tentei amenizar a conversa, mas diante dos livros que mostrei, não havia diálogo.
Disse que éramos povos irmãos, de cultura afável e amorosa; a nossa origem latina de certa forma nos une, apesar das diferenças. Somos amigos apesar e além de todas as diferenças, argumentei.
_Passe bem.
Saiu contrariada. Sinto muito, mas temos que contrariar, quando temos livros de pesquisadores renomados. Indecorosa proposta.
Assim passa o dia, quando chega uma terceira pessoa e me vê lendo. Pergunta:
_A senhora, que lê bastante, sabe me dizer se Cristóvão Colombo realmente colocou o ovo em pé?
Respondi que não tinha provas e não poderia afirmar ao certo se era história ou lenda.
_A senhora poderia pesquisar para mim?
Poder pesquisar, até poderia, mas passaria anos. O que dizem é que é uma metáfora para a sabedoria. Indecorosa proposta.
Moral da história de hoje: O povo se supera na capacidade de perder tempo a cada dia que passa.

5 comentários:

XicoAlmeida disse...

Cara Yayá,
"... perder tempo a cada dia que passa".
E a dar respostas á conveniência dos outros, antes de satisfazer as sua próprias interrogações.
Abraço.

Célia Rangel disse...

Então, Yayá... perde-se tempo com superficialidades e, de repente, quando menos se espera o 'cinzento' apoderou-se de nossos cabelos, com a beleza inerente da faixa etária. Sem constrangimento algum. Gostei da crônica.
Bj. Célia.

La Gata Coqueta disse...


Hoy quiero que tu tarde
sea tan bella melodía
como la luz de la armonía...
★ ★

Un abrazo soñando
y un beso amando,
el fin de semana
que ya nos ha llamado
a la placidez y el descanso...
★ ★

Atte.
María Del Carmen


Jossara Bes disse...

Oi Yayá!

Concordo!
As pessoas, (nem todas)estão com muita preguiça de pensar, de questionar e de chegar a suas próprias conclusões!
Beijos!

Evanir disse...

Às vezes, você se aborrece
Porque ainda sou criancinha
E sempre deixo marcas de dedos
Nos móveis da casa inteirinha.
Mas estou crescendo dia a dia
E logo adulto vou ser
E essas marcas de dedos
Vão todas desaparecer.
Agora deixo uma marca bem especial
Pra você nunca esquecer
Como eram meus dedinhos
Antes de eu crescer.
Agora somos adultos a saudade
que sentimos já é nossa dos nossos
pequeninos já adultos também.
Feliz Dia Das Mães com muito carinho.
Ser mãe de verdade é ser amiga
dos filhos é ser seu porto seguro.
Cabe a nós mães ser exemplo
ser espelho onde nossos filhos possa
contemplar e refletir passado e futuro
com muito amor e fé acima de tudo.
Mãe :fale do amor de Deus para seus filhos
só assim eles terão orgulho de chamar te de (Mãe)
Feliz Dia das mães carinhosamente, Evanir.
Tem mimo na postagem fique a vontade para levar de lembrança.
Quando tiver um tempo entre no endereço abaixo.
https://sites.google.com/site/reflexaoemocao/textos-para-refletir
Essa mensagem não é só minha.