VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sábado, 12 de novembro de 2011

Alfazema

Alfazemaclip_image002

Alfazema em vento sopra,

E o seu aroma lembra o campo,

Delicada flor que aflora

Em lavanda azul-romã.

 

Antisséptica é senhora

De um remédio feito flanco

De costume, e a moda voga

Consumida em óleo brando.

 

Bailarina à sorte nova,

Prestativa ao desencanto:

Se, a tristeza deita e rola,

Findará no quotidiano.

 

Cultivada nesse agora,

A esperança nasce ao manso

Desencontro vindo à prosa,

Costurando um doce manto.

17 comentários:

denise dutra disse...

tao delicado.fala direto ao coração.beijinho

✿ chica disse...

Linda inspiração! beijos,tudo de bom,chica

Luks Vieira disse...

Ahhh, que aroma, que paz... uma delícia.
Att.,
Luks

Andressa C. disse...

e o campo lembra o canto preferido.

marlene edir severino disse...

Cultivada no agora
feito a vida,
a cada momento.

Delicado, doce. Senti daqui teu aromático poema, Yayá!

Beijo!

. intemporal . disse...

.

.

. suave e dulc.íssimo . em rota .

.

. amei.de.amar .

.

.

tecas disse...

Que delícia! O aroma da alfazema...chega ao coração.
Perfumado e belo poema .
Bjito amigo e uma flor.

Maggie May disse...

o perfume das flores é delicioso quando chega pelo vento...

Maria selma disse...

Aroma doce e suave assim é teu poema,
beijos,
lindo domingo
com aroma alfazema

manuel marques disse...

Que perfume.Adorei.

Beijo.

Sonhadora disse...

Minha querida

Adoro a alfazeme...transporta-me para os meus tempos de menina.
adorei o poema muito doce e deixo um beijinho com carinho.

Sonhadora

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Yayámiga

Bailarina à sorte nova é para mim, sem margem de dúvidas, a melhor expressão sobre a alfazema. Todo poema é singular e lindo; mas esta enche-me as medidas.
Muito obrigado.

E, como sempre, a nossa Travessa está aberta para ti

Qjs

Obtuso disse...

estava hoje um pouco livre como se andasse aí pelos campos e adorei este cheirinho a alfazema.
Bjs

AFRICA EM POESIA disse...

AMIGA

Como tu...
tambem senti saudades...
vem MAIS VEZES ...
EU ANDO POR AQUI,....
ESCREVENDO...


bEIJOSSSSSSSSSS

Ingrid disse...

que delícia de leveza..
beijos linda!

OceanoAzul.Sonhos disse...

Adoro alfazema, cor e aroma deslumbrantes.
Um poema perfumado, gostei muito.
abraço, boa semana
oa.s

Germano Xavier disse...

Poema de odor belo...