VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Trocas

Trocasclip_image001

De nada vale ler sem compreender,

E todo o livro técnico me é inútil,

E todo o livro lírico é acender,

E a chama inflama a paz que finda o dúbio.

Doar um livro é a calma de acrescer,

Talvez a luz que leva e traz um júbilo

Na volta, acaso e forma de absorver:

A rosca não resiste ao parafuso...

Que surja um novo sol preciso e súbito,

De raios diversos e outros, ao preencher

Lacunas, prumo sério de olhar puro,

E explique, ensine o que isto quer dizer.

Somando livros, vistos em anúncio,

Divido o nada e espero surpreender

No instante exato ao fiado desse culto

Na infinda busca e mescla de um saber.

13 comentários:

Artes e escritas disse...

Blogarei assim que o meu computador de mesa esteja em ordem. Um abraço a quem passar por aqui, Yayá.

Célia disse...

Doar livros, preencher lacunas, esperar surpreender... é pulverizar cultura! Realmente, magnífica troca! Abraço da Célia.

Paulo Sotter disse...

Lindo poema. A incessante busca do saber, essa luz que dissipa qualquer dúvida e ilumina o pensamento. Riqueza nas rimas, raras. Gostei muito. Um abraço

manuel marques disse...

"Há livros de que apenas é preciso provar, outros que têm de se devorar, outros, enfim, mas são poucos, que se tornam indispensáveis, por assim dizer, mastigar e digerir."

Beijo e bom final de semana.

Armando Pinto disse...

Para mim um bom presente é sempre um livro. E quando é daqueles livros que gosto mesmo, então não descanso enquanto o não conhecer de fio a pavio. Isso diz tudo quanto ao que penso e sinto.
Um bom fim de semana.

Lídia Borges disse...

Uma poesia cujos temas são sempre interessantes.
O livro é um objecto insubstituível. Não precisa de fichas elétricas, não avaria e ainda nos proporciona a vantagem de o poder recriar segundo a nossa forma de ver o mundo, o que o torna sempre passível de ser novo e surpreendente, a cada leitura.

Boas leituras.
Volte depressa.

Marly Bastos disse...

Livro é sempre livro! Nele viajamos e aprendemos.
Melhoras para o pc.
Beijokas

Jaime A. disse...

Linda definição de livro, de amor, sei lá, de tanta coisa bonita...
Vou começar a passar por aqui.

Van disse...

De nada vale viver sem trocar

Um beijo Yayá, bom final de semana!

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

Mi querida Yayá, mi blog celebra los 1000 seguidores y os da un premio recordatorio de este evento, además de un vídeo con una poema declamado por mi y dedicado a la poeta Alma Mateos Taborda.
Te espero
Con ternura
Sor.Cecilia

Sonia Guzzi disse...

Este é um intercâmbio de afetos e palavras.
Bjs, bom final de semana.
Em divina amizade.
Sonia Guzzi

a vida em toda a dimensão disse...

Um dia pedi um livro que acabava
de ser lido e foi-me recusado.
Até morrer não o esquecerei.
Compreendo bem este seu post.
Beijinho/Irene

AquilesMarchel disse...

esse foi dificil para eu absorver
como musica boa de verdade vc tem que digerir aos poucos e por fim impregna na alma