VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Soneto da Compreensão

Compreensão

clip_image002

Se for o caso, estudo de madrugada,

Buscando o tempo livre desse meu arbítrio.

Às vezes, pulso da égide iluminada

Do ser, razão e emoção e tendência ao infinito.

 

Se à aurora o dia se mescla na passarada,

Chilreia nesta ânima o ônus que protege o híbrido

Saber da culta esfera, na liberada

Bonança de onde o sonho se guia ao rito.

 

Questiono a mim e a ti, enquanto o sono insiste;

E perco nele sempre, por certo durmo,

Passando logo ao irônico do limite.

 

Aprendo e entendo o que o outro pensa e permite;

Às vezes sério, ou cômico, ou até soturno,

Porém humano. Sei do outro, que ele existe.

11 comentários:

Por que você faz poema? disse...

Tentar compreender,
e não esquecer que o outro existe, nunca.

Ivone Poemas disse...

Bom dia amiga Yayá, lindos versos que mostram mesmo as diferenças que há entre os seres desse lindo planeta, misturas infindas, temos sim que tentar pelo menos entender uns aos outros para melhor viver!
Parabéns pelo lindo soneto!
Ivone

Célia Rangel disse...

Olá, Yayá... sublime sua compreensão do outro...
Bj. Célia.

Sandra Subtil disse...

"Porém humano. Sei do outro, que ele existe."
Que nunca esqueçamos isto! Lindo.
Beijinho

Simone MartinS2 disse...

bom dia!
Vivemos por nós e
pelo outro...sempre!
Fato! Bjinhos magicos

Joao Raposo disse...

Existo porque o outro existe. Sem o outro seria uma ausência permanente face a mim mesmo.

edumanes disse...

No soneto da compreensão
Quando a lua ilumina a noite escura
As estrelas que muito longe estão
em águas ficam as plantas numa secura.

Ao romper da aurora
Depois o nascer do dia
Amor a qualquer hora
Paz, felicidade e alegria.

Desejo uma boa tarde pra você,
um abraço
Eduardo.

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

Bello soneto,que bien hace la comprensión,querida amiga Yayá siempre un placer visitarte,un abrazo.J.R.

Marly Brito Ribeiro disse...

Nunca esquecer que existe o outro, um ser humano em primeiro lugar, igualzinho a mim cheio de falhas imperfeições e qualidades.
Bjus querida!
Com carinho
Marly

Elisa T. Campos disse...

Eu só existo se o outro existe.

Muito bom.
bjs.

Arlete Castro disse...

Parabéns pelo blog, adorei.
Já estou te seguindo, estou te convidando a visitar meu blog para conheceres minhas artes.
Feliz Páscoa !!!
beijos