VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

domingo, 15 de abril de 2012

Exercício

Exercício

clip_image002

O seu jeito pouco heterodoxo

Convenceu-me do hábito ao exercício,

Mas parece estranho o paradoxo

Do depois de ruído, o som e o mito.

 

Percepção aguçada sem remorso

Ao nascer consenso nesse grito,

Vem e manda ao corpo esse alvoroço,

Dolorido ensaio ao benefício.

 

A palavra tarde mostra o esboço

Do descanso acima do armistício,

E seria maldade não fosse osso

Precisando desse raciocínio.

9 comentários:

Paulo Francisco disse...

Adorei o poema, mas, a foto é muito engraçada.
Um beijo grande

mfc disse...

Um poema bem disposto que me permitiu um sorriso.
Beijinhos,

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo texto...Espectacular....
Cumprimentos

Fátima disse...

Bjs Yayá e boa semana!

Jossara Bes disse...

Yayá, Querida!

Poema cheio de intenções!
Para a segunda feira...perfeito!
Sugestivo exercício!
Lindo!
Beijos!

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite querida!!!!!
Faz tempo que não te vejo,bateu a saudade,kkkkkkkkkk
Poema encrementado...imagem cheia de graça,kkkkkkkk
bjssssssssssssssssssss

aluap disse...

Olá Yayá,
Além de me convencer do hábito ao exercício, acabei por me lembrar dum professor de ginástica que tive no liceu...era bancário e tinha o hábito de dar aulas e explicar os exercícios de fato e gravata!

Abr./Paula

Elisa T. Campos disse...

Lindo, Yayá

Versos e as imagens.
Me lembrei de quando criança brincávamos assim com pneus.E agora um
heterodoxo exercício.
Bjs.

Sandra Subtil disse...

kkkkk
eu sou tão preguiçosa!!!
Beijinho