VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

domingo, 12 de junho de 2011

Ironia

Ironiaclip_image002

Jegue pacato, fiel e distinto,

Segue o seu arreio na lida avaliada

De aço puxado ao passo seguido;

Sina de ensino à pelo no instinto.

 

Manso cordeiro de alma vestido

Segue o pastor em busca da malha

Fresca ao calor do sol estendido;

Despe-se e veste um pobre sofrido.

 

Pombo-correio, o carteiro auferido,

O anjo esquecido ao céu se dispara

Na ânsia da entrega ao tempo pedido;

Cumpre o papel na data marcada.

 

Bicho fez-se homem, barro fundido,

Osso e costela, sobra da escala

De ânimo próprio, de único tino.

Sonho de luz, que esparja a palavra!

20 comentários:

Ma Ferreira disse...

Fico sem palavras.... dificil não ser repetitiva:

Lindo poema!Parabéns!!

Uma semana iluminada a vc!
Bj
Ma

Nel Santos disse...

Muito bem escrito este poema! Parabéns!

Agradeço a visita e lhe seguirei com prazer!

Beijão!!!

MARILENE disse...

Seus poemas são trabalhados e ricos. Meus parabéns!

Cadinho RoCo disse...

No mundo da observação a expressão do nosso sentir.
Cadinho RoCo

Débora Andrade disse...

Que delícia, Yayá! Teus poemas são de uma qualidade inquestionável. Desculpe-me por dizê-los sempre tão belos, é que já não sei o que dizer além disso: Formidável.

Beijos mil,
Débora.

Rebecca disse...

hola Artes,
precioso poema nos regalas, tiene mucho sentimiento, los cuales los sabes expresar en poesía.

un abrazo ^^

Felicidade Clandestina disse...

querida,
obrigada pela visita :)

me alegra.

és bem vinda no meu recanto.

beijos

Arroba disse...

Muito obrigada pela visita, retribuo e sigo com agrado.

Vivian disse...

Bom dia,Yayá!

Uma bela poesia!!
temos muito o que aprender, com tudo...
Beijos pra ti!
Bom início de semana!

Anna Carvalho disse...

Querida amiga Yayá,

uma poesia cheia de verdade que fiz gosto em ler, parabéns pela inspiração!
beijokas da amiga,
Anna.

R.B.Côvo disse...

Estou participando de um concurso literário e preciso de votos. É simples. Se você tiver facebook entre na sua conta e acesse este link:
http://www.conteconnosco.com/trabalho-detalhe.php?id=622

Daí é só logar na página do lado direito no topo "login with facebook" e votar no botão vermelho abaixo da foto. Para ir ao texto vai na categoria escrita, na segunda página. O texto é M. de Ricardo Barbosa.

Conto com sua ajuda!

Pode votar todos os dias até o final de julho, você também concorre a prêmios.

Valéria Sorohan disse...

Mais um belo. Belíssimo.

BeijooO*

Manuela Freitas disse...

Excelente poema, bem trabalhado, bem harmonizado, gostei bastante...do que eu tenho pena é do desuso actual das cartas, do cheiro do papel, da letra, do peso da caneta...enfim do seu carácter tão íntimo...
Beijinhos,
Manu

Lilian disse...

Esta vez quede sin palabras querida Yaya !!!
que maravilla de poesia ...
" sueño de luz que distribuye la palabra "
Felicitaciones amiga , es literalmente un
placer venir a leer tus letras ...
besitos !!!

Débora Andrade disse...

Há um prêmio para você na página Selos & Afagos do meu blog.

Um abraço,
Débora.

Rodolfo Cuevas disse...

Saludos, Yayá:
Excelente poesía, llena de ritmo y armonía. Mucho me encantó leerte, Yayá.
Recibe mis mejores abrazos

Nina Pilar disse...

Que delicia. gostei dos poemas.
cheio de cadencia e harmonia.

abraços

OceanoAzul.Sonhos disse...

Yayá, fico encantada com seus poemas.
Um beijinho
oa.s

Vivian disse...

Bom dia,Yayá!!

Tenha um lindo dia!!Beijos pra ti!
Obrigada por ter visitado meu outro blog!

Cristina Lira disse...

Oiii..
Lindo por demais cada linha deste belo poema, ainda mais pelo sentimento que fortalece cada palavra..

Bjos no coração e otimo dia pra ti...