Loading...
Loading...

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Bronca do Dentista

Bronca do Dentista / Crônica de Supermercado

clip_image002

Dessa vez não vi nada para a crônica. Supermercado sem filas.

Peço os pães.

O senhor de cabelos branco me diz bom dia.

_De onde eu a conheço, senhora?

Ele descobriu quem eu era.

_Eu sou aquela moça, filha daquele casal que frequentou o seu consultório.

_E?

Eu respondi com um sorriso sem graça.

_O senhor também tratou dos meus dentes nos idos dos anos... Longevidade não se detalha.

Enquanto eu ficava sem graça, ele me observava.

E eu sem assunto, não conseguia balbuciar nada. Repetia o que sabia:

_O senhor mantém o consultório? Que bom!

Os dentistas são parecidos com os médicos.

Ele me olhou e disse:

_Você está com saúde. Eu fiquei contente de revê-la.

Eu sei o que ele quis dizer. Não foi sobre os dentes.

Mostrou-me a pinta no rosto. Dele.

Está bem. Não farei tratamento estético.

Uma bronca carinhosa, mas me deixou contente.

Um dia chego lá e, se puder, com a disposição dele.

Nenhum comentário: