VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quinta-feira, 10 de março de 2016

Poema da Despretensão


Poema da Despretensão


Não se entende o som diverso,
Que por si não é nenhum verso,
De anacruses na canção;
Um cantar que é tradição.

A tônica é a seguir, perto;
Próxima ao compasso certo,
Melodia em continua ação
Querendo um samba-canção.

Nessa voz de som disperso
Todo som é boquiaberto,
Espera a rima a criação,
De um poema em despretensão.




Nenhum comentário: