VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Mescladas

Mescladas

clip_image002

Roupas tristes e abandonadas;

Dentro do armário, um cobertor,

Lado a lado a essas desbotadas

Peças, que sendo novas, ror.

 

Cores pediam descombinadas;

Bege, se for cor, é torpor,

Verde saído ao vinho, amadas:

Vive esse armário do meu amor.

 

Lavo e combino-as, às mescladas;

Mexo e misturo neutro e cor,

Ficam bonitas arrumadas,

Tornam mais belo o cobertor.

Um comentário:

Célia Rangel disse...

Assim, na criatividade dos tons, tudo se nivela à beleza natural.
Abraço.