Loading...
Loading...

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Leitor

Leitor

clip_image002

Não tem

Ninguém

Que saiba

Da dor

 

Que vem,

Vintém

Que caia

De amor;

 

E sem

E nem,

Que valha

O suor.

 

Porém,

Um bem

Que caiba

Ao humor

 

Vem sem,

Cai bem,

De graça;

Senhor.

 

Meu bem

Não tem;

Abraça,

Lê a dor.

6 comentários:

Artes e escritas disse...

Estou em falta com alguns amigos blogueiros, mas os visitarei em breve. Um abraço, Yayá.

Sónia M. disse...

E assim é o leitor. Gostei muito.

Abraço
Sónia

Malu Silva disse...

Grata pela sua visita. Estou acompanhando suas atividades de blogagem agora... Voltarei mais vezes. Grande abraço

XicoAlmeida disse...

"Meu bem,
Não tem;
Abraça,
Lê a dor".

Num abraço desprendido, de partilha e proteção, sem palavras necessárias, apenas um silêncio carregado de carinho.
Bonito Yayá.


manuel marques Arroz disse...

E o leitor faz o resto...

Beijo.

Enfim Shakespeare disse...

Esse poema descreve perfeitamente nós leitores sentimos e dividimos tudo quando lemos.

http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/