Lugares Bonitos

Lugares Bonitos

http://frasesemcompromisso.blogs.sapo.pt/

O blog da Nina, menina que lia quadrinhos.

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Não É Isso / Reflexão

Não É Isso / Reflexão

     Escolho o título porque foi e é a minha frase preferida deste ano. Não fui eu, foi Deus.
     Já andei mil milhas e ainda não me faço entender.
     Deus convida a gente para a caminhada, também dá a livre escolha e nessa escolha não há punição.
     No meu caso, recebi de presente ao final do ano passado, uma agenda com o roteiro para ler a Bíblia inteira. Esse foi o meu convite.
     Aceitei o convite e no mês de dezembro termino a leitura.
     Não preciso explicitar que está sendo muito boa essa caminhada. Preciso explicitar que o convite não promete nada, mas promete o essencial, que é ter a boa palavra o ano inteiro a meu lado.
     À medida em que leio, a vida acontece conforme acontece a cada um de nós.
     Eu respondo diferente.
     _Como? Por que?
     Porque está sendo um belo exercício. Não engordei e nem emagreci, compreendi.
     Desde então tenho tido a graça de responder "Não É Isso".
     Porque não é nada disso do que as pessoas estão pensando.
     Não estou fanatizada. Não fiz pedido nenhum. Não estou pagando uma promessa (conforme alguns católicos pensam). Não deixei de ouvir música moderna. Até encontrei bons programas na televisão para assistir. Não mudei a roupa. Peguei gripe do mesmo jeito que se não estivesse lendo.
Acordo cedo para ler o texto e refletir, mas leio outros assuntos do meu interesse.
     O que muda, muda para todos igualmente. A maneira de ver as mudanças é que se modifica, mas toda leitura influencia.
     No entanto, é alimento e vivifica a disposição para o dia a dia.
     Traz conhecimento, sabedoria e ensina o amor ao próximo.
     Não pretendo ensinar a ninguém, mas digo que o convite foi aceito.
     Para algumas pessoas, em particular, disse que este ano é entre eu e Deus. Com toda a sinceridade é o que se passa comigo.
     Tem mais gente nesse propósito e a situação é repetida. A situação é entre Deus e ela.
     Estávamos em um grupo após o feriado de finados. Uma amiga se queixava que embora e Graças a Deus, estivesse com a família dela bem, para ela o feriado tinha sido aborrecido,
     _Eu saí e me distraí.
     A outra amiga disse e fez o mesmo. 
     Ela perguntou se a gente lia e obedecia o autor do livro.
     Respondemos em uníssono:
     _Não é isso.
     Por conclusão, acredito que a resposta: "não é isso" durará até o final da leitura.
     Quem aceitou o convite, está em conversa particular com Deus, se é que consigo exemplificar adequadamente essa situação.
     Em todo caso, a agenda fica comigo até que alguém mais se interesse pela experiência.
     Esse texto é uma confissão? Não.
     Esse texto é um convite para que leiam o roteiro? Não.
     Há algum sentido de temor por não cumprir o roteiro? Não.
     Há alguma expectativa para depois de lido o roteiro? Não.
     Ler especificamente o roteiro traz alguma espécie de felicidade? Não.
     Somente vivenciando essa experiência é que a pessoa pode saber o que é, porque repito, não é nada disso.      

Nenhum comentário: