VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Queijadinha


Queijadinha



Um poema bem educado
É um livro a ser desenhado
Pelo leitor de um momento,
Que vê nele o estranhamento

Inserido e não moldado,
Algo caracterizado,
Brisa leve ou passatempo
Escrito num catavento.

O instante modificado,
Queijadinha de mercado
Ao caseiro movimento
D'um café, esse bom alento.

Um comentário:

Célia Rangel disse...

Nossa! Delícia de se ler e de saborear... ainda que mentalmente...
Abraço.