VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Poema Excelso

Poema Excelso

clip_image002

Nenúfares dançam ao sabor do vento,

Na quase esmaecida tela e sentimento,

Solar metafísica de Alma Suprema;

Ao pouso das flores feitas desse emblema:

 

Vitória do espírito ao Éden sem lamento,

Sem dor ou tristeza, e a todo sofrimento,

Que possa aos sentidos vir a ser dilema;

Aliança perpétua, glória excelsa e poema.

 

O Lótus Azul, perfeito a esse teorema,

Aos sábios perfuma de conhecimento,

Ao sonho gentil, resposta exposta ao tema.

 

Quem sabe o mistério desse entendimento

Não diz, porque a guiar, o céu conta ao sistema,

Que o amor purifica e leva ao entrosamento.

4 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Surreal.
Bjux

Solrac e Aralc disse...

Lindo poema...
Zu'zu...

XicoAlmeida disse...

Tão lindo.
Profundo e ao mesmo tempo tão fresco, tão suave.
Obrigada, Yayá.
Abraço grande.

Simone Presley Brasil disse...

Belo poema, gostei, bem forte.
Também vim agradecer sua visita lá no meu cantinho "Elvis Presley" e por estar seguindo. Estou muito feliz. Seja bem-vinda e volte sempre :)

Beijão

*Simone*