VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

domingo, 23 de junho de 2013

O Missionário

O Missionário

clip_image002

Essa é a história da viagem à Índia, contada pelo missionário, que chamaremos de Sr. J.

A Índia tem uma cultura muito diferente da nossa. A população se estabelece em castas sociais. O missionário viajou até lá para falar a respeito do cristianismo aos cidadãos que quisessem ouvi-lo.

Originário da classe média em sua terra natal, ele dialogava com os seus iguais e conseguiu local e público adequados à sua explanação.

Seguiram até o local em meio ao trânsito permeado por o que chamamos de charretes, ônibus, automóveis, animais de transporte como camelos e as vacas, sagradas para eles.

O público atento, ao ouvir a história de Cristo, ficou pensativo. Ele foi até lá para contar-lhes de um Deus conhecido e familiar para eles. Porém, quando ele falou que Jesus era o único Salvador, eles menearam as cabeças.

Para eles, Jesus é um Deus, mas não o único. Eles são adeptos de muitos Deuses e os tratam com o devido “d” maiúsculo.

O “missionário foi considerado um ‘sujeito estranho” entre eles.

Tentando praticar a gentileza, perguntaram sobre os hábitos alimentares no Brasil.

O missionário disse a verdade sobre o nosso arroz, feijão e bife.

_Bife? De carneiro? De frango? Qual a sua carne preferida?

O missionário não os poderia ofender ao ponto de falar na carne de vaca.

_Qualquer carne que vocês me ofereçam será bem vinda.

Após o seminário e das conversas, eles foram sinceros:

_Entendemos que você queira seguir este caminho. Não entendemos o seu motivo para não venerar outros “Deuses”. O fato da sua não aceitação de outros “Deuses” pode magoá-los. Não se magoa nenhum “Deus“.

O missionário agradeceu a acolhida e voltou ao país de avião. Entre ida e volta ele percorreu a Terra no seu movimento de rotação. Não era turismo e ele se viu em volta do planeta por vinte e quatro horas ininterruptas, embora o avião tivesse parado na Malásia para se reabastecer de combustível.

Foi uma palestra interessante, da qual refleti e compartilho para a reflexão sobre o tamanho do mundo: Ele é grande ou pequeno?

5 comentários:

Evanir disse...

Toma um sorriso, oferece-o a quem nunca o teve.
Toma um raio de sol, fá-lo voar além onde reina a noite.
Descobre uma fonte, faz banhar a quem vive no barro.
Toma uma lágrima, põe-na no rosto de quem nunca chorou.
Toma a coragem, põe-na no ânimo de quem não sabe lutar.
Descobre a vida, narra-a a quem não sabe entendê-la.
Toma a esperança e vive na sua luz.
Toma a bondade e dá-a a quem não sabe dar.
Descobre o amor fá-lo conhecer ao mundo.
Mahatma Gandhi..
Uma linda e abençoada semana beijos de paz e luz .
Evanir...

Pinto Longra disse...

Interessante conto, com matéria para reflexão. Para mostrar como o assunto resultou, conto por minha conta: Enquanto li o texto fui fazendo a apreciação momentânea e a cada linha o que estava a entender já se modificara na opinião seduzida, a pontos que só no fim pude fazer uma ideia exata da moral da história. O que significa que prende à leitura e leva a uma interpretação necessária.

Armando Pinto
Longra Histórico-Literária
Memória Portista

Marina-Emer disse...

hola amiga se leer tu idioma pero no escribirlo me ha gustado mucho
gracias por tu amistad es un placer
besosssssssssssssssssssss
Marina

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Yayámiga

Índia é comigo. Esse missionário precisava de ter mais tempo e paciência para tentar entender aquela gente boa. Se ele tivesse ido a Goa veria que a prática católica ali continua, inclusive com missas em português...

Se ele quiser contactar-me dá-lhe os meus dados, pois terei muito prazer em falar com ele sobre o tema - aliás bem interessante.

Basta apenas relembrar aqui que o Cabral se dirigia à Índia por outra via que não a do Vasco da Gama e... acabou por descobrir a Terra de Santa Cruz. Logo, as ligações são para estudar, analisar e compreender.

Qjs

Henrique
______

NB - A minha mulher Raquel é Goesa. E os Goeses dizem que eu sou mais Goês do que eles. Creio que têm razão.... rsrsrs

Maria Luisa Adães disse...

Para uns, o mundo é o lugar onde nascem, vivem e morrem!

Para outros, saem do lugar onde nascem e se dirigem a outro lugar onde vivem!

Outros mais audazes, tentam percorrer o mundo como peregrinos desse mundo ou como assassinos, pagos para conturbar os pacificos
e os de paz!

O mundo é grande? Tem o tamanho que cada um lhe dá!

O texto é interessante, muito, mas o missionário desconhecia a Índia e
seus costumes e sua civilização tão diferente daquilo que ele falava.

O texto descreve bem a história que conta!

Grata por a encontrar!

Maria luísa