VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Crônica Matemática

Crônica Matemáticaclip_image002

Hoje me dei conta de quem ganhou com a greve dos Correios. Peguei a correspondência e verifiquei algumas faturas.

Quem muito ganhou financeiramente com a greve que se prolongou por quase um mês foram todas as companhias telefônicas e as de energia elétrica.

Imaginei quantas pessoas nesse país não têm computador com impressora e internet somando-se a todas as outras que não puderam ir até uma agência das casas lotéricas para retirarem as contas de telefone, somando-se àqueles boletos que não chegaram dentro do prazo e o consumidor terá que guardar o comprovante das prestações pagas por outros meios tais como o caixa da loja onde comprou a mercadoria no crediário.

Para fazer o cálculo, eu precisaria saber o montante das contas pagas com atraso e o valor dos juros que virão somente na próxima fatura.

E o Máximo Multiplicador Comum? Estou escrevendo e pensando no cálculo que eu não posso fazer por absoluta falta de dados concretos.

Os matemáticos que calculam as possibilidades entre o que as empresas deixaram de receber e o que receberão com juros acumulados a posterior poderão responder a estas indagações de quem chega ao fim de semana com uma chuva fina e mansa e se põe a pensar por pensar e deixa-se perdido aos números para descansar ao travesseiro...

Um bom final de semana a todos.

9 comentários:

Paulo Francisco disse...

Pois é... só estou esperando as próximas faturas.
Um beijo

Majoli disse...

Essa crônica é uma realidade, que só pondo mesmo a cabeça no travesseiro e indo dormir para não enlouquecer em querer chegar a determinadas conclusões.

Beijos de uma boa noite Yayá.

Marly Bastos disse...

Eu estou dentre essas Yaiá. Umas simplesmente não consegui imprimir, outras não chegaram na data certa e outras pq esqueci que devia e como não veio a fatura pra me lembrar dancei...
Beijokas e bom domingo

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa madrugada querida!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Fantástico seu pensamento...eu tbm estou na espera das faturas,kkkkkk
bjsssssssssss

Luís Coelho disse...

Contas e mais contas que nunca somam com os nossos calculos.
Penso que devemos usar as coisas todas que temos com moderação sem desperdícios nem outras coisas .
Este metodo será talvez o melhor.

Célia disse...

Bem, Yayá... mais uma indagação para seus indignados comentários, os quais endosso. E, os grevistas? O que farão com suas faturas em atraso? Ou, será que as deles foram entregues em tempo hábil? Nem o travesseiro me dará resposta convincente! Abraço, Célia.

Armando Pinto disse...

Já em Portugal desde que o Correio foi privatizado, há já alguns anos, o estado da distribuição postal foi piorando sempre, e actualmente, depois que encerraram muitas estações locais dos correios, aquilo está mesmo mau, com a correspondência a chegar atrasada cerca de uma semana, na maioria dos casos. Parece incrível como não sabem ver as coisas, apesar de saberem da forte concorrência da informática, pois com os e-mail e outros meios nem vale a pena enviar cartas, por exemplo, e os correios servem apenas para isso dos pagamentos e envios de encomendas. É uma tristeza como a evolução mundana está a fazer o mundo andar para trás...

Luna Sanchez disse...

Isso os jornais não noticiam com o destaque que deveriam...

Um beijo.

Lourdes disse...

Aqui como aí os problemas são idênticos. Não há "pachorra"...
Bom fim de semana. Beijinhos
Lourdes