VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Contentamento Concreto

Contentamento Concretoclip_image002

          

                 A rede

Tem sede                             C

              De gente

 

        Contente

Você              Alegre               O

        Não sente

 

A--------len

L---En--t                              N

N-------te

 

Premente

     Ur

     Gen                              T  

     Te

 

Que sente

O

Ventre                               E

Na

Mente

 

L-a                 e

L      -t-e-n-                        N

L                  t-e

 

I-n-v-e-n-t-e

        e

        ten                           T

        te    

 

Não Mente                             

E                                        E

Se---veem

De

F-r-e-n-t-e

15 comentários:

Vera Lúcia disse...

Olá Yayá,
Que bacana isso!
Não sei como se chama, mas achei
super interessante.
Beijos.

Elisa T. Campos disse...

Yayá

Gosto muito de poemas concretos
O seu ficou lindo.

bjs

CEM PALAVRAS disse...

Yayá,
Eu gosto de poemas concretos que valorizem também o conteúdo e não somente a forma, como o seu.
Quando comecei a ler, já o imaginei sendo utilizado em arte-visual. Algumas partes se deslocando lentamente do fundo para a frente da tela e retornando, formando e deformando a palavra.
Todo o meu dia hoje foi de contentamento. Concretamente falando.
beijos

Luks Vieira disse...

Amei o post, lembrei da época que aprendia sobre o Dadaísmo...
Att.,
Luks

Van disse...

Sua poesia concreta ficou linda.

Beijos!

Simone butterfly disse...

è muito bom fazer esse jogo de palavras e poder brincar com ela. Aproveitar e lhe desejar um lindo sábado recheado de poesias, beijos carinhosos

Célia disse...

Concretamente... você fez a junção de "acróstico contrário"... e "haicai" numa performance mesmo de Yayá!!
Parabéns! Meu abraço, Célia.

Catia Bosso disse...

Tô com a Vera...

Desculpa a ausência Yaya... to voltando...

bjsssssss meusssssssss

Catita

lis disse...

Interessante Yayá
formatos enigmáticos ,coisa de poeta rs
meus abraço

Murillo O. Quintino disse...

Vim desejar um ótimo final de semana. Obrigado pela visita e pelo carinho de sempre. Abração

In-Conditional

CEM PALAVRAS disse...

Yayá,
fui reler o meu comentário e vi que escrevi mal. Pôxa, a gente que se policiar e rever o que escreve.

RETIFICANDO: Eu gosto de poemas concretos que valorizem também o conteúdo, como o seu, e não somente a forma.

Nayara Borato disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Recomeçar. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

http://narroterapia.blogspot.com/

guímel disse...

Teceu perfeitamente ponto a ponto o poema com as palavras.
Lindo!

Beijos

Cida disse...

Gostei!
Achei lindo, super diferente!
:)

Yayá, que você tenha um domingo repleto de luz e paz.

Fique bem.

Beijos,

Cid@

*Patricia* disse...

Verdade, bem diferente!Gostei.