Loading...
Loading...

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Desencontros

Desencontros

clip_image002

Desencontro é doce de milho verde

Com pelotas de fubá mal mexido

Feito às pressas, onde o açúcar se perde,

Em querer adoçar; doce perdido.

 

São culturas tergiversas, vê e crede,

Que não sabem nada desse cozido,

Mas insistem nessa caipira verve

E não entendem desse curau fervido.

 

Eu não sei e não me arrisco a te dizer,

Milho verde peneirado é a quem saiba,

Cozinheira preparada a cozer.

 

Compro feito no pote. Que a mim caiba

Não saber, não ensinar-te esse fazer;

Desencontro é ponto que não se ensaia.

Um comentário:

Célia Rangel disse...

Uma ciência... a "arte de conviver e a gastronômica"... correlatas, por excelência!
Abraço.