Loading...
Loading...

domingo, 12 de abril de 2015

Depois

Depois

Email

Depois, a gente não diz,

Depois é, pois, aprendiz,

De todo o amor que morreu.

 

Depois, é tudo o que é bis,

Porquê de não ser feliz,

Sorriso que se perdeu.

 

Depois é o fraco matiz,

 

De um tempo que se vendeu.

2 comentários:

XicoAlmeida disse...

Ja tinha saudades devoltar a sua poesia, pois felizmente nao vendi o tempo...

Élys disse...

Depois creio, seja um tempo em que a esperança deve prevalecer.