Loading...
Loading...

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Sutilezas

clip_image002imagem: omeupapeldeparedegratis.net

Sutilezas

Quando voam as borboletas

Partem leves e esvoaçantes.

Nesse zelo de singelezas,

Pairam cores equidistantes.

 

Sob o manto de tais levezas,

Surgem passos dos caminhantes,

Traçam sonhos, sobram belezas;

Doce aroma são seus semblantes.

 

São fascínios hipnotizantes

Dessas tantas delicadezas,

Que os suspiros desconcertantes

São ares óbvios dessas estranhezas.

12 comentários:

Ivana disse...

Olá, boa noite.
Que poema mais angelical, suave, bonito como as cores da borboleta. Gostoso de ler. Um abraço!

CLEUSA KLEIN disse...

Graça e paz!!!!

Foi muito bom estar com você durante o ano de 2011. Fui edificada, houve crescimento e aprendizado através de nosso contato. O meu desejo é estar com você em 2012 para juntos gozarmos das bençãos de Deus para nossa vida. Feliz 2012!!!!

Missionária Cleusa Klein

Luís Coelho disse...

A delicadeza das borboletas e o fascínio das cores que as faz correr de uma para outra flor.

Rosi Alves... disse...

Lindoooo!!! beijoss

Elizabeth disse...

Y almas como la tuya son capaces de ver las invisibilidades de un mundo transparente. Besos.

Lourdes disse...

Yayá
Que lindo poema, tão leve e delicado como uma borboleta esvoaçando.
Beijinhos
Lourdes

Simone MartinS2 disse...

"...e como a borboleta, voei e pousei em teu post., no que nos diz respeito, muito poetico e doce.."Obrigada pela visita e carinho...
Bjinhos magicos

manuel marques disse...

Há quem diga ,Borboleta parece flor que o vento tirou pra dançar.

Beijo.

Alcione e Bere Cibiac disse...

Muito bonito, Yayá,bj

Dual disse...

Ciao,abbiamo creato un nuovo blog dove e' possibile pubblicare le proprie foto. Facendone richiesta diventando autori e pubblicare le proprie foto.Vi aspettiamo..!!!. Se l' iniziativa di piace e vuoi portare altri amici che condividono la stessa passione per la fotografia saranno i benvenuti..Grazie !!!
http://taketheclick.blogspot.com/

ONG ALERTA disse...

Muita energia em 2012, beijo Lisette!!!

Elisa T. Campos disse...

As borboletas sempre inspiram lindos poemas como este que você escreveu.
Beijos