Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

http://frasesemcompromisso.blogs.sapo.pt/

O blog da Nina, menina que lia quadrinhos.

terça-feira, 12 de junho de 2018

A Velocidade da Tecnologia / Comentário



A Velocidade da Tecnologia / Comentário

     De novo a tecnologia. Devo dizer que eu não entendo dessas conexões todas a que estamos sujeitos no dia a dia.
     Comparar vantagens e desvantagens entre aparelhos de televisão é, para mim, algo inútil. O que eu quero mesmo é conseguir meia hora para assistir a televisão.
     Devo explicar que deixo os controles da televisão na minha cadeira, ou poltrona, como preferir o leitor.
     Quando eu consigo essa tal de meia hora para assistir televisão, pode acontecer que me sente em cima de um controle remoto. Literalmente, é preciso reiniciar, abrir o menu e recomeçar toda a programação.
     Da primeira vez que isso aconteceu, eu demorei uma hora e meia para entender para que serviam os botões do controle remoto. Da segunda vez, cinquenta minutos, mas agora eu já sei reiniciar a televisão.
     O avanço tecnológico é bom, mas lidar com as funcionalidades de menu, legenda e dublagem  é algo que me incomoda. Existem filmes onde a legenda pode ser interessante mesmo para quem tem algum conhecimento de língua estrangeira, outros filmes merecem ser vistos como auxiliares de aprendizagem e, outros ainda, principalmente os musicais, devem ser assistidos sem legenda ou dublagem, porque há o risco de perder alguma cena interessante em consequência de legendas ou dublagens, cujo conteúdo é de múltiplas informações musicais.
     Para os mais jovens lidar com tantos apetrechos tecnológicos simultaneamente, provavelmente seja mais fácil.
     Por outro lado, alguns jovens não se preocupam com os custos e nem consideram investimentos a televisão e a internet, para eles é algo normal, mas para os jovens a mais tempo, significa assumir um custo com benefícios ou não.
     O caso se remete à uma televisão antiga, fabricada antes da era digital, mas com bom funcionamento.
     Pesquisei o conversor digital e constatei vários modelos, com antena interna ou externa, com preço variáveis. Para adquirir um conversor digital é preciso perguntar a quem tem e saber se estão satisfeitos com o conversor.
     Inventaram a tv pré-paga e recarregável através de antena e operadoras próprias. Uma série de perguntas surgiram no mesmo instante, como por exemplo se a antena é externa ou interna ou se quem adquire tem que pagar para assistir aos canais abertos.
     Vou escrever horas sem fio e não chegarei à nenhuma conclusão antes de me informar sobre o conversor digital e sobre as condições do pré-carregamento com canais fechados a tal da televisão pré-paga.
     Direcionei a internet para outra operadora de televisão paga e internet. Descobri que eles inventaram um modem para internet que possibilita um segunda rede de wi-fi para quem usa internet pela cidade. Basta entrar na rede com login e senha que a sua internet particular pode ser usada pela cidade inteira.
     Preciso me atualizar sobre a questão tecnológica novamente, pois a nenhuma das indagações consegui resposta que fosse suficiente.
     Ao invés de esclarecer o assunto, o que eu consegui foi aumentar o número de perguntas a respeito de televisão e internet.
     Essa questão ficará parada até que eu consiga alguns esclarecimentos.
     Além do mais, se eu escolhesse o conversor digital, seriam necessários cabos para conectar junto à televisão, conforme modelo e ano de fabricação.
     Pensei bem, parei com a pesquisa e fiz o texto do dia. Melhor para mim.
     A velocidade das inovações tecnológicas e o aproveitamento das tecnologias antigas é uma questão interessante como é o caso de uma televisão antiga e as novas possibilidades e o wi-fi que vai passear com o proprietário.
     O difícil é decidir. É preciso refletir e estudar a questão, mas é preciso tempo para isso, e assim a televisão é ligada apenas para se saber se ainda liga.
     Texto para a filosofia.   

2 comentários:

Célia Rangel disse...

Depois de umas boas risadas, pois é de certa forma, o meu cenário, decidi, Yayá, por uma operadora que me fornece TV / celular e Internet... Agora, "controlar os controles" é preciso uma pós graduação! Você tem razão!
Abraço.

Ivone disse...

Minha amiga, bom texto, gostei de ler, aqui em casa temos tudo da mais alta tecnologia, smart tv 4k, mas meu marido é o que quer tudo isso, eu me vejo às vezes sem saber como usar, gosto de assistir filmes aí a Netflix me é de bom uso, tem hora que me confundo com os controles, rsrs assim vamos indo, tudo muda rapidamente e logo será tudo obsoleto!
Acho cansativo!
Abraços apertados!