Loading...
Loading...

domingo, 18 de março de 2012

Ô de Lá

Ô de Lá

clip_image002

Um homem, bastante ingênuo, foi chamado a fazer um curso de atualização. O mestre pregou peças aos alunos.

A primeira delas foi ao primeiro dia de aula. Com os alunos sentados, com o material sobre as mesas, o Sr. Rud entra,senta-se à mesa do professor e abre o jornal sem cumprimentar a classe.

Passam-se dez minutos, a classe esperando a aula, e nada.

Um dos colegas de Humberto se levanta e diz bom dia ao mestre. Ele finge que não ouve. Outro colega levanta-se e diz bom dia e o mestre continua indiferente à classe. Outro, mais exaltado, levanta-se e pergunta se o professor tem dificuldades de audição, mas o mestre vira a página do livro e não se importa.

De repente toda a sala conversa e o mestre ignora o burburinho.

De repente a perturbação é geral e ainda outro aluno se levanta, vai até a mesa do professor e vocifera:

_Nós estamos aqui para nos atualizar, pagamos por este curso e o senhor senta-se e ignora a turma? Que espécie de espelunca é esta? Estamos sendo furtados no nosso propósito! O senhor pensa que é quem para nos tratar desta forma.

Os outros alunos se levantam e apoiam o colega.

Quando todos estão exaltados, o mestre fecha o livro e se levanta:

_Esta é a primeira lição: quero que prestem atenção ao que eu tenho para ensinar. A desatenção ofende quem está do lado de cá. Na vida prática, os fatos se dão da mesma maneira.

Pela maneira que começou, encerrou o curso.

Depois que o curso terminou, Humberto desabafou:

_Se, para ensinar eu tiver que magoar e ofender e, se para aprender eu tiver que sofrer para saber que eu devo esperar a falta de compreensão, que todos estão dispostos a se divertirem com o meu dinheiro e que a falta de compromisso é a palavra do mais forte; prefiro procurar outros objetivos. Objetivos onde eu possa usar o meu lado bom e humano, objetivos melhores que o lucro. Não sei quanto aos meus colegas, mas eu quero acreditar que é possível usar de menos estupidez para alcançar muitas das minhas vontades, que afinal são acessíveis a quase toda a população. Se este homem encontra algum sofredor de fato, ele o derruba para o resto dos seus dias, ele foi perigoso na sua didática.

Nem todos concordaram, mas Humberto desabafou.

Passaram-se alguns anos e a pergunta esperada veio até Humberto:

_Como é que o senhor conseguiu esta vida de burguês? Comprou uma balança para vender a granel?

Humberto disse que não era vendedor, mas tinha bom coração.

11 comentários:

Luís Coelho disse...

Mais um modo diferente de dar uma aula. Parece que esta não foi em vão.

Marina-Emer disse...

hola bonita vengo a visitarte y desearte un feliz dia de san José.
te deseo felicidad siempre y conserar nuestra amistad.
un abrazo
Marina

Ivone Poemas disse...

Bom coração! Eis o segredo das almas bem sucedidas!
Abraços amiga Yayá, sempre com um bom texto para fazer as pessoas racionarem!!!
Ivone

silvioafonso disse...

.


A saudade não acabou comigo,
mas me deu forças para dizer
que tenho amigos.

silvioafonso




.

edumanes disse...

Cada um ensina o que sabe,
Cada um aprender o que pode
Cada um mostra o que vale
Sem dinheiro fica-se pobre!

Pagar para aprender,
A quem não sabe ensinar
Perde o tempo fica sem saber
O que não aprendeu poder pagar!

Desejo um bom dia de segunda-feira para você.
Um abraço,
Eduardo.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Bom coração? Tanta responsabilidade
que tem o nosso coração até se
deixar de trabalhar morremos.
Beijinhos
Irene

Evanir disse...

Com muito carinho agradeço sua amizade
desejo a todos nós uma semana abençoada e feliz.
beijos no coração.
Com saudades pois tive que me
mais espero marcar minha presença sempre.
Evanir.

lis disse...

Será que um bom coração se nao tiver sabedoria vencerá?
fiquei na dúvida se a didática do professor foi entendida, mas deu ao Humberto uma vida de burgues...
abraços yayá

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga
De todo o coração eu venho o agradecer o carinho e apoio, o qual foi fundamental para que eu chegasse a final da 6º Pena do Ouro, na Ostra Poesia., no Blog da Lindalva.
Mais uma vez venho pedir a voce o seu votinho para a minha poesia.
Sentindo a Vida
Para votar
Clik no link
http://ostra-da-poesia.blogspot.com.br/
Como votar
DIGITE O NOME DA POESIA E O LINK DO SEU BLOG
(é importante deixar o link para seu voto ser validado)
Desde já agradeço de todo o coração a seu apoio e votinho
Tenha um lindo dia coberto de muita paz e alegria
abraço amigo
Maria Alice

Severa Cabral(escritora) disse...

Minha querida amiga!
Hoje venho vestida de blogueira para pedir e desejar felicidade prá vc,prá mim,prá nossos amigos que fazem esse mundo acontecer,virar,mexer,remexer o mundo do bloguista...
meu recadindo para seus típanos;vc é uma blogueira da qual tiro o chapéu por ser boa comentarista,com porte de boa amiga da qual aprendi a amar como aquela amiga que mora do outro lado da nossa rua,que temos o prazer de sentir sua energia.Continue assim,que continuarei te amando neste universo tão globolizado,ou melhor,tão nosso,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
bjs meu docinho de côco!

Elisa T. Campos disse...

Bom coração funciona a esta leva de estudantes de agora?
Bjs