Loading...
Loading...

domingo, 8 de dezembro de 2013

Respeito

Respeito
clip_image002
Acorda-me o mar
Do verbo confiar,
Navega o barqueiro
De sério estaleiro.

Mergulho é amar
A rede e o pescar
Até o derradeiro
Momento ao veleiro.

Modula esse andar
O vento e o luar,
Que o medo é traiçoeiro
E o estreito é ligeiro.

Vem chuva a assustar,
Respeito ao marear,
Pois, há o passageiro,
Razão, e timoneiro.

3 comentários:

✿ chica disse...

Que sempre haja o timoneiro! Lindo e ritmado! beijos,ótimo domingo e semana,chica

Paulo Francisco disse...

Sem ele - o timoneiro - ficamos à deriva.
Um abraço

Célia Rangel disse...

Em cada ação do mar e do amar, que haja o respeito do homem à natureza para evitar conflitos.
Abraço.