Loading...
Loading...

domingo, 23 de outubro de 2011

Cinzas do Vulcão Chileno Puyehue

     Começo o texto pela localização: image

     O Chile e o Equador são os dois países da América do Sul que não fazem fronteira com o Brasil. Estou em Curitiba, estado do Paraná, Brasil. A distância entre eu e o vulcão é de aproximadamente dois mil quilômetros.

     O vulcão entrou em erupção no dia 04/06/2011. Estamos no dia 23/10/2011.

     No começo da semana algumas cidades receberam cinzas do vulcão, Curitiba está entre essas cidades. Janelas, automóveis e roupas muito sujas de poeira.

     Penso: ainda bem que são cinzas! No tempo dos dinossauros e dos vulcões em plena atividade, as condições eram inóspitas. Penso em quantos desses animais tenham sido engolidos pelas cinzas de um vulcão, quando percebo que os ventos ainda trazem as cinzas para a cidade, mesmo depois de meses após a sua erupção.

image

image

image

     As cinzas vieram pelos dias 18 e 19/10/2011. Às vezes a modernidade traz um certo conforto ao espírito.

16 comentários:

CLEMENTE GERMANO MULLER disse...

Oi querida amiga. Vim agrdecer tua amável visita em meu diário. Olha, as cinzas que chegaram até Curitiba também passaram aqui no Rio Grande do Sul. Um grande beijo, tenha uma ótima semana. FIQUE COM DEUS.

Vera Lúcia disse...

Que incrível, Yayá!
O fato conduz realmente a uma reflexão... Que mundo pequeno...!
Beijos.

parole disse...

E estão dizendo que essas cinzas chegarão até o estado de São Paulo...
Realmente é assustador!!! Tanto tempo depois... ainda bem que são apenas cinzas!!!

Beijos, querida e ótima segunda.

Severa Cabral(escritora) disse...

Minha linda !
Que as cinzas passem e fique a lição...
bjssssssssssss

lola disse...

Hola buenos días!! Feliz semana
Gracias por tu visita
Un abrazo

Jorge disse...

Pela Europa, outras cinzas obscurecem os céus!
Uma boa semana!

João Raposo disse...

Pois é, a poluição não tem fronteiras.
Esta tem uma origem natural. E quantas outras que não vemos, mas que nos matam diariamente, percorrem o mundo? E quem as provoca? E quem fica sempre impune?
Um abraço

Ivone Poemas disse...

Oi amiga, em Itanhaém também teve pessoas que testemunharam cinzas sobre os carros, em minhas janelas, no final de semana em que lá fui, depois de duas semanas da erupção,percebi um pó cinzento nos parapeitos das janelas?!
Não posso afirmar que seja, mas...Pode ser sim!!!
Abraços amiga!
Ivone

OceanoAzul.Sonhos disse...

Impressionante Yahá...

Linda semana para você, com muita escrita.


abraço
oa.s

*Patricia* disse...

Verdade..

Eliziane disse...

Sempre bom passar aqui! Bjs, Eliziane

www.genuinoblogdaeli.blogspot.com

Obtuso disse...

ainda bem que são cinzas só que sujam janelas e automóveis e roupas...
por aqui há um vulcão que nos devora tudo e ainda nem sequer explodiu !!!
a propósito...ti gaspar é um boneco que é ministro das finanças cá do reino !
Bjs Yaya !

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Yayá. O seu texto geograficamente interessante, nos leva à reflexões, de como o mundo é tão arquitetado para nos receber e bem.
Um beijo, e fique com Deus!

。♥ Smareis ♥。 disse...

Interessante seu texto, e nos leva a uma reflexão pra entender o que anda acontecendo com nosso planeta.De toda fúria da natureza o Vulcão é o que mais me assusta.Li uma matéria que o vulcão é visto como o olho do diabo pelos historiadores...As pessoas dizem que o Brasil não tem isso, não tem aquilo, mas a natureza está mostrando a fúria dela de pouco a pouco aqui no nosso país.Beijos e ótima semana Yayá .

Sonhadora disse...

Minha querida

A natureza está a enviar o seu grito de alerta, adorei o texto, para reflectir.


Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Vieira Calado disse...

Sim, houve períodos da Terra de enormíssima actividade vulcânica que fizeram desaparecer inúmeras espécies.

Bjsss