Loading...
Loading...

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Fatia do Céu


Fatia do Céu

De qualquer jeito,
A soma é a mesma,
Em quilo ou resma,
Sem contrafeito.

O pão insuspeito
É a santa homessa;
Nada há que o impeça
Ao bem aceito.

Dentro do peito,
Ele é quem esma
E a terra sesma;
Deus é perfeito.

Um comentário:

Jaime Portela disse...

Magnífico poema.
Gostei imenso destas suas palavras.
Bom fim de semana, querida amiga Yayá.
Beijo.