Loading...
Loading...

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Onde está a minha imaginação? Crônica do Cotidiano

Onde está a minha imaginação? Crônica do Cotidiano

     Hoje aconteceu o inesperado. Saí e ao meu lado estava um grupo de jovens.
     A jovem estava muito impactada pelo sonho que teve e pedia a ajuda dos amigos para decifrá-lo. O problema foi que o ambiente emudeceu para saber do sonho da jovem.
     A jovem falava em voz alta e foi-nos impossível não ouvi-la.
     Ela sonhou com a mãe e o pai dela que moram no interior.
     Sonhou que ela voltava ao interior para morar com eles novamente e no sonho ela tinha terminado os estudos, motivo pelo qual ela mora em Curitiba.
     Chegando ao interior, no sonho, a volta dela mudava a vida dos pais dela. Eles compravam uma casa para recepcionar a filha de volta ao lar.
     Ela começou a descrever a casa, a sala e o quarto dela, o dos pais, a cozinha e a varanda.
     Quando esperávamos que ela findasse o sonho, ela continuou.
     Essa casa ficava em frente a uma floresta, bosque ou algo semelhante, cheia de árvores e ela foi passear pelo lugar.
     Ela passeava pela floresta quando encontrou uma escada e essa escada subia ao céu.
     A jovem estava realmente apavorada com o sonho e os amigos aconselharam ela a viajar para o interior durante o feriado.
     Uma das amigas foi direta:
     _Finados, escada para o céu e família distante têm tudo a ver.
     Ela estava com receio de que algo possa acontecer durante a viagem.
     O grupo de jovens ficou discutindo por meia hora a melhor atitude a ser tomada por ela, ou seja, se ela devia ou não contar para a mãe dela sobre o sonho antes de viajar, ou, se ela deveria contar sobre o sonho depois do feriado, quando já tivesse os visitado e estivesse de volta à Curitiba.
     Eu sei que ela conseguiu me tirar da imaginação qualquer poema ou conto.
     Desculpem-me pela falta de imaginação, mas aproveitei o dia para cumprir alguns compromissos.
     

2 comentários:

Jossara Bes disse...

Oi, Yayá!
Ah!Sonhos e seus significados!
Mistérios e imaginação! Gostei da cronica, como sempre!
Beijo carinhoso!

Célia Rangel disse...

Uma crônica da vida onde pude ler nas entrelinhas, muita poesia!
Abraço.