Loading...
Loading...

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Pensamentos Soltos 2

picasso-2

Pensamentos Soltos 2

Você não seguirá com a maioria. Quem tem um pensamento sofisticado não vai com a turba. Escolhe cuidadosamente o que quer, faz opções diferentes e não aceita ser massa de manobra. Pensar ou criar é um processo a que poucas pessoas se dão a vontade. O caminho mais fácil é, antes de tudo, óbvio.

Como é que alguém que leu a Bíblia, Marx e Stuart Mill e tirou as suas conclusões pode ser igual? O melhor a fazer e aceitar-se. Os seus padrões se afastaram de Roma, do sexo de Marx (a quantidade é melhor que a qualidade) e a selvageria capitalista dos conservadores. O humanismo briga com a ecologia porque o bicho homem pensa e o bicho é instinto e se, o homem seguir o seu instinto, ele deixa de ser homem. E, se a mulher abdicar do amor, ela deixa de ser mãe.

É difícil aceitar-se como quem pensa mais que age. Pelo caminho encontrará algumas pessoas afins, mas também encontrará uma maioria crítica que irá te perguntar e te questionar. É bom ser amiga dos seus amigos, seja de confiança e permita-se ser amada pelos seus defeitos e não pelos seus pensamentos. O pensar não vem do amor, da emoção, ele é solitário em todas as suas medidas. O amor vem da possibilidade de errar, de chorar à toa, do sentir. Amor não é instinto. Esse último é sobrevivência, é matar um bicho solto na rua e comê-lo para não morrer de fome não importando o sabor. Dizem que a cabeça está acima do coração para comandá-lo, mas as emoções são inteligentes e subvertem a ordem. É melhor que haja um equilíbrio entre os dois para que exista a vida.

Ame, mas ame qualquer pessoa de forma religiosa, como se fosse uma profissão de fé. Quem ama é salva vidas. Quem pensa, discute a vida. É diferente. Chorar é bom, sorrir é bom, a emoção é uma boa sensação, é a sensação que existe algo mais dentro da gente que merece respeito. Sem perder a razão e sem virar bicho instinto que é o seu animal, a sua natureza.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Consideração–Natal

Sinal

 

Consideração

Comemora que agora não demora

O momento perfeito para a festa.

O futuro de novo te namora;

O passado, uma ruga a mais na testa.

O Sinal mui buscado, que se adora

E se esvai na infinita luz da fresta

Das cidades, Vem e mostra o que aflora

Na razão de uma métrica modesta.

A metáfora do Homem que transcende;

A palavra de amor vem meteórica,

Diz-se um Homem, mas é Lume que ascende.

Paraquedas do Verbo que se entende

Sem questões filosóficas, retórica

E prosódia de ser O que se estende.

sábado, 18 de dezembro de 2010

O Pastor e seus Rebanhos

O pastor e o Rebanho

Ao pastor de rebanhos

Mais de mil anos passam

Num cajado de amanhos.

_Quem fugiu? Onde pastam?

Descobertos os malganhos:

As propostas agastam,

Incomodam seus planos

Que findaram; Desgastam

O presente e os seus anos.

Engendrados desbastam

O casaco em estranhos

Componentes que ladram

No mistério dos lanhos.

As respostas se encasam

no engenho de enganos

Que os pastores cuidavam.

Sabedor dos rebanhos!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Entre Páginas e Blogs

clip_image002clip_image004

Entre páginas e blogs.

Os arteiros de todas as áreas artísticas têm no seu blog uma maneira de mostrar o que fazem através dos conhecimentos compartilhados com outros blogueiros e o blog também é uma rede social de difusão dos surgimentos das novas tendências culturais. Pelas razões expostas, o blog é agradável para o arteiro que dialoga com o seu público.

Porém à medida que o talento se desenvolve e, no momento da criação de uma página própria, ou “o site do artista” muitas dúvidas surgem.

Visitei a página dele e me pareceu que é um exemplo do momento da criação da página. Sebastião tem vários livros publicados, entre eles livros de poesia e sobre as vantagens e dificuldades do cooperativismo. Ao total são cinco livros de sua autoria. Quando se chega a esse patamar, é uma necessidade montar a página e ao mesmo tempo manter o blog.

Alguém me perguntaria o porquê de manter o blog se o artista já chegou onde se pretendia chegar e deixou de ser um arteiro, como a maioria de nós (eu me incluo aí). Os blogs continuam funcionando como uma rede de exposição da obra. O formato blog é social, ou seja, existe um diálogo com outros blogueiros e com o seu público pessoal. A página deve se restringir aos negócios, à venda da obra já realizada.

Sebastião Fernandes, um exemplo para os arteiros, sejam amadores ou iniciantes, até mesmo com um ou dois livros de sua autoria, colocada à venda no mercado livreiro. Para quem deseja conhecer a página dele, o endereço é

www.comerciodepesqueira.com/sebastiaofernandes

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Pensamentos Soltos

árvore violeta

 

Pensamento Solto

Há dias em que a natureza emocionada dá o tom do sentimento com suas lágrimas, flores e luzes. A rara beleza desses momentos nos toca e nos deixa atônitos e sensíveis. Há tanto a se ver e a ser visto, sentido e vivido, mão dupla dos sentidos.

Distraída, sigo em busca da estética do ser e da sua infinitude diante das coisas e cores da vida, porque as formas de vida são formatos de luzes, o diafragma da existência.

sábado, 11 de dezembro de 2010

Charme

Jean Fragonard

Marie caminha suavemente e altiva na sala ampla do seu apartamento. Sorri delicadamente para o gato angorá passeando sobre o cravo. Prepara os petit fours para os seus convidados de logo mais à noite. O cravo não existe para a multidão, exige refinamento dos sentidos.

Com todos os preparativos arrumados em fina mesa com uma toalha de seda bordada, ela encosta-se ao descanso da poltrona e aprecia o seu Fragonard.

O músico chega com a sua pasta de partituras. Ele pede um copo de água. O tempo estava abafado, desceu um ponto de ônibus antes e teve que caminhar sob o sol escaldante. Ele afina o instrumento enquanto os convidados aguardam a hora de adentrar a sala de audição.

Ele exibe o seu virtuosismo com Frescobaldi, Couperin e Bach. Terminada a execução, serve-se e recebe o cachê discretamente. A pauta imaginada por ele para o baixo contínuo ficou adequada. Segue o caminho de volta.

Marie distribui o cartão do músico para novas e seletas apresentações do barroco e da renascença.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Calor

clip_image002

Calor

Dias bem quentes

Dançam bolero

N’alma das gentes.

Dizem “Te quero”

Benevolentes.

domingo, 5 de dezembro de 2010

HO HO HO, É Quase Natal.

Aproveitamos para desejar um Feliz Natal e um Ano Novo repleto de paz, saúde e prosperidade com um vídeo especial para escritores.

 

sábado, 4 de dezembro de 2010

Bem te Vi - a singeleza da alma.

 

Bem-te-vi

Bem-Te-Vi

Bem te vi seu arteiro!

Recebi do carteiro

Um bilhete amoroso

E um bombom saboroso.

O bombom, comi. Inteiro.

Lambuzou-me o recheio

De cereja, uma rosa

Enfeitando a prosa.

Bem te vi bem faceiro

No retrato ligeiro

De beleza formosa,

Ajeitado sem glosa.

Coloquei-o no roupeiro,

Afeição o dia inteiro.

Guardarei esperançosa

A lembrança charmosa.

Bem te vi bem ligeiro

Namorado e escoteiro

Da paixão caprichosa

A sonhar virtuosa.

De um amor romanceiro,

Um cupido certeiro

Que flechou essa airosa

Namorada bondosa.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Aos aniversariantes amigos.

Um poema de aniversário para a Mirocka.

 

clip_image002

Parabéns, Mirocka!

Conhecer-te foi uma grata surpresa

E ler-te foi recordar o passado

Dos tempos imaginados. Grandeza

E história de momentos e, fado

Cantado em grande prosa, ilesa,

Perfeita, à realidade o buscado.

De longe se vê liberta a fineza

Simpática de um querer elevado,

Amor e dedicação, gentileza

No trato e no ideal mui buscado,

Na festa a comemorar em presteza

Com flores e poesia ao brindado.