Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

http://frasesemcompromisso.blogs.sapo.pt/

O blog da Nina, menina que lia quadrinhos.

domingo, 20 de maio de 2018

Devir

Devir


Se não vejo,
Eu planejo;
Pode ser

O que almejo,
Benfazejo
Conceber

De realejo:

Dever ser.




sábado, 19 de maio de 2018

Primeira Esfriada

Primeira esfriada


Logo vem geada,
Vem necessária,
Congelada área
De grama arada

Mal lagarteada,
Mas visionária
De um sol; contrária,
Se encasacada.

Bem tricotada
Aquece a diária
Indumentária
Desconjuntada.


sexta-feira, 18 de maio de 2018

Reverberação


Reverberação


De também,
Nada quero.
Considero
Isso, um bem.

Mas também,
Prepondero
Ser sincero
Nesse aquém

A outro alguém;
Reverbero
E libero
E soa bem.

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Para a Vida Inteira

Para a Vida Inteira


Preencha os espaços vazios,
Com palavras temperadas
Em pontuados desafios
Necessários às jornadas;

São elas plenas de atavios,
Significados de toadas,
Vocabulários macios
Que te contarão nas geadas

Dos seus muitos rodopios
Até serem encontradas
Distantes dos fugidios
Tempos das  arquibancadas.



quarta-feira, 16 de maio de 2018

Um Livro de Chopin


Um Livro de Chopin

     Folheio o livro com as páginas amareladas, de capa dura, na cor verde. As fotocópias precisam de retoques antes de serem impressas. Escolho o noturno.
     Não sei quanto tempo demorará para que fique "ao ponto".
     A editora é de boa qualidade.
     Na capa, o meu nome, pintado à mão com letras douradas.
     Não importa o tempo, importa o estudo.
     Significa muito porque alguém mais me compreendeu.
     "Não somos rótulos, somos pessoas".
     Desabafou como se estivesse conversando com uma amiga.
     Como amiga a ouvi.
     Todas as suas palavras eram verdadeiras, ditas com a expressão da alma.
     Éramos diferentes de gênio e postura, mas nos entendíamos bem.
     O meu elemento é água, o da mãe, era fogo, e o dela, como explicar o dela?
     Mas foi tão sincera, mesmo quando rude, mesmo quando as palavras magoavam, porque dizia o que precisava ser dito, porque muitas vezes era desacreditada naquela sinceridade.
     "Faça melhor que eu."
     Às vezes me pergunto se posso? Porque me abria os olhos para tanta hipocrisia, tanta inverdade, muita manipulação.
     A gente envelhece e o que nos é dito, fica, ajuda em todos os momentos, principalmente quando há algum tipo de amor. E havia.
     Uma vez eu a convidei para almoçar e fiz pimentão recheado, sobremesa e cafezinho para a digestão.
     Na sala, enquanto eu arrumava a mesa, ouvia as mais polidas conversas; o pai, a mãe e ela procurando serem gentis com a cozinheira e a cozinheira era eu.
     Ouvia os cochichos e ria sozinha junto às panelas:
     _Você sabe porque ela está fazendo isso?
     _Não sei, vamos esperar se há alguma novidade.
     Almoçamos. Todos muito sociais e gentis, nem parecia que era algo informal e familiar.
     Eles me olhavam com ar patético, muito mais Beethoven do que Chopin.
     Através do livro de Chopin soube que tínhamos muito a conversar.
     "Isso não pode". "Ah, se eu soubesse antes o que sei agora." E o que eu sei agora é isso, isso e mais aquilo."
     Às vezes, conversávamos tanto por telefone, que a mãe dizia que ela ligava para conversar comigo e, de fato, logo que eu passava o telefone para ela, ela desligava.
     Mas acontece o seguinte...a mãe resmungava.
     O livro de Chopin
     Há um fato nisso tudo que quero observar: quase ninguém quer conhecer ninguém de verdade, com alguma profundidade na alma.
     Ela dizia verdade inconvenientes, tipo: o mundo trata melhor quem faz escova nos cabelos.
     Certa vez, ela doente, eu e o meu irmão fomos visitá-la.
     _É uma grande senhora, disse o meu irmão. Disse tudo que eu precisava ouvir.
     Acho que foi a única vez que ela se mostrou para alguém mais.
     Mas também acho que perguntar isso ou aquilo não é conhecer o outro. Responder isso ou aquilo não faz ninguém ser melhor compreendido.
     É assim que a vida funciona, a aceitação da outra pessoa com qualidades e defeitos é o começo de uma boa conversa.
     As afinidades servem para relacionamentos com objetivos comuns, mas a convivência inclui certa complexidade de sentimentos quando esses relacionamentos são verdadeiros.
     Chopin tem essa qualidade, a de deixar fluir o que está dentro da gente.
     Voltemos às músicas. 
      

sábado, 12 de maio de 2018

Torta de Ricota com Doce de Leite

Torta de Ricota com Doce de Leite


Saudade musicada
Não dói, espelha enfeitada
De canto a uma lembrança,
Mingau é doce de criança,

Feliz é a fase e nada
Melhor, se reiterada
Por quem segue essa dança
Conforme pode e alcança,

Porque assim compassada,
Aceita-se a levada,
O passo dado é a andança,
 Amor que jamais cansa.


sexta-feira, 11 de maio de 2018

Uma História Fantástica


Uma História Fantástica

     Era uma vez um avião para duzentos passageiros, mas apenas com metade das passagens vendidas.
     Antes do embarque os passageiros foram avisados que as poltronas foram modificadas em suas colocações para que a segurança do voo fosse garantida.
     Ao entrarem no avião os passageiros perceberam que as poltronas do meio do avião foram retiradas.
     O avião finalmente decola.
     Passados alguns minutos, o piloto fala aos passageiros:
     "Eu tenho uma novidade para vocês: este avião é de uma fabricação excelente e, além de passageiros, possui um bagageiro para uma quantidade de bagagem considerável. São muitas as qualidades deste avião. Quero parabenizá-los por estarem numa aeronave de tal qualidade."
     Nunca nenhum piloto havia dito algo assim.
     Hora do lanche e a maioria dos noventa e pouco passageiros tomou um copo de água.
     Recolheram os copos de água em seguida.
     No que terminaram de recolher os copos com água, o piloto, novamente se dirige aos passageiros.
     "Mantenham os cintos de segurança fechados. Vamos aterrissar. Para surpresa minha, estamos quinze minutos adiantados e conseguimos pista para aterrissar. Hum, hum, lá vou eu."
     Disse isso com certa confiança de espírito.
     Ao terminar a aterrissagem e dirigir o avião para a descida dos passageiros, entre nove e quinze homens da companhia aérea, estavam a postos para aguardar a descida dos passageiros.
     Melhor que propaganda de automóvel, bagageiro grande, aceleração em poucos segundos e, piloto interativo.
     Às vezes é melhor não obedecer ao regulamento sobre o peso da bagagem.
     Ele não saiu da cabine para cumprimentar os passageiros.