Loading...
Loading...

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Rodopio


Rodopio

O que eu quero, quero?
Saber à varanda
O que eu considero
Bonita miçanga,

O adorno que espero
De uma propaganda,
Quando o que aglomero,
É mera quitanda.

Então retempero
O que quero em branda
 Névoa ao que exagero;
Rodopio em ciranda. 

Um comentário:

Célia Rangel disse...

...cirandas mentais belamente interpretadas em seus versos, Yayá!
Abraço.