Loading...
Loading...

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Estalos


Estalos



Num instante, a cidade é menor,
Os cristais ressoam à prateleira
E, o silêncio, não causa horror,
Antes é um convite à costumeira

Disciplina e rotina de amor
À canção do dia, essa prazenteira,
Indulgência em todo o seu calor
Feito música na prateleira.

Nesse estudo que é o renovador
Das ideias abstratas, algibeira,
Das criações e elo transformador
Do presente; a rua é que é estrangeira.

Nenhum comentário: