Loading...
Loading...

sábado, 23 de abril de 2016

Ventanas

Ventanas



São panapanás amarelas,
Vindas ao quintal taturanas,
Dizendo palavras singelas
Das almas de si porcelanas,


Que buscam floreiras, janelas,
Onde a colorir flores planas,
Negam-se a queimar arandelas
Em salas de estar suburbanas.


Vestem asas às paralelas,
Flanam decorando persianas;
Deixando ao chão suas mazelas,
Sobem ao destino e às ventanas.

3 comentários:

Renata Maria disse...

Que lindo! Amei*
Beijo*

Célia Rangel disse...

Adornos naturais que nos encantam e amenizam nosso olhar!
Abraço.

Gracita disse...

E sempre nos encantam com sua beleza seja em que espaço for
Belíssimo poema
Beijos